Primeira vitória na Liga dos Campeões assegurada pela margem mínima

  • Crónica

 

© Daylife

 

Objectivo cumprido, mesmo com vitória magra. O Benfica não deslumbrou em Bucareste, mas regressa a Lisboa com um triunfo que mantém as contas do apuramento em dia. De regresso à titularidade, Bruno César garantiu a vitória sobre o Otelul. A equipa portuguesa já está na frente do grupo, mas a surpresa é que divide a liderança com o Basileia, que empatou em Old Trafford.

O médio brasileiro e Saviola relegaram Nolito e Aimar para o banco, com o Benfica a apresentar uma postura bem ofensiva. Perante um adversário muito cauteloso, a jogar com duas linhas de quatro elementos, a estratégia de Jesus passava por circular a bola com rapidez. O objectivo era não dar tempo ao Otelul para se organizar defensivamente, e tentar chegar ao golo o mais rápido possível.


A dinâmica do meio-campo correspondia às expectativas do técnico, mas a ligação ao ataque estava a falhar. Saviola não conseguia criar o necessário desequilíbrio entre linhas, e Cardozo só conseguia jogar de costas para a baliza. Os lances de perigo apareciam apenas em lances de bola parada, e na ressaca de cortes romenos. Gaitán (8m), Witsel (12m) e Bruno César (32m) falharam o alvo.

A solução para este problema foi «prescindir» dos avançados, apostando na combinação de extremos. Gaitán alimentou o movimento de ruptura de Bruno César, que apareceu nas costas da defesa do Otelul e bateu Grahovac (41m).

 

© Daylife


Dois golpes para abanar, mas não para cair

Depois de quarenta e cinco minutos remetida à defesa, a equipa romena procurou reagir à desvantagem na segunda parte. Dos pés de Giurgiu saiu o primeiro remate à baliza de Artur, logo após o reatamento, mas só ao minuto 61 é que o guarda-redes brasileiro sujou o equipamento. Um remate de Filip motivou uma defesa apertada, e Antal, na recarga, atirou ligeiramente ao lado.


O lance assustou o Benfica, mas as substituições de Jesus devolveram alguma estabilidade. Nolito e Rodrigo reanimaram o ataque, para depois Ruben Amorim ajudar a equilibrar o meio-campo nos minutos finais. Ainda assim a equipa portuguesa não evitou um segundo susto, ao cair do pano. Artur defendeu um remate forte de Ljubinkovic, e Punosevac não ficou longe do empate, na recarga.

O Benfica fez pouco para ter tranquilidade antes do apito final, mas os argumentos do Otelul Galati também foram fracos (dois remates à baliza, apenas).

In: Maisfutebol

 

  

© Daylife

  

Otelul Galati: Branco Grahavac; Nejc Skubic, Costin, Perendija, Ljunbinkovic; Ioan Filip, Giurgiu; Antal, Ibeh, Laurentiu Bus; Pena.
Ainda jogaram: Gabriel Viglianti (Ibeh, 46min), Frunza (Laurentiu Bus, 65min), Punosevac (Pena, 69min).
Golos: -
Cartões Amarelos: Punosevac (86min), Costin (88min).
Cartões Vermelhos: -

 

Benfica: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Emerson; Gaitán, Axel Witsel, Javi García, Bruno César; Saviola, Cardozo.
Ainda jogaram: Nolito (Saviola, 63min), Gaitán (Rodrigo, 77min), Ruben Amorim (Bruno César, 81min).
Golos: Bruno César (41min)
Cartões Amarelos: -
Cartões Vermelhos: -

 

publicado por Frederica às 21:59
link do post | comentar