Segunda-feira, 28 De Julho,2008

Benfica perde primeiro derby, deixando Sporting ganhar Torneio do Guadiana

  • Crónica

 

© Sporting.pt

 

Foi maior o cartaz do que o jogo, mas mesmo assim o Sporting mostrou melhor condição, forma, enfim, equipa que o rival. Imperou o respeito no primeiro tempo derby, desfeito no segundo período pelos disparates de Edcarlos. Djaló e Derlei, tal como no épico 5-3 das meias-finais da Taça de Portugal, voltaram a atirar a águia ao chão. Paulo Bento a resgatou o losango e Quique apostou numa defesa mais experiente, depois de esse ter sido o sector com maiores problemas na primeira jornada do Torneio do Guadiana, frente ao Blackburn. Mas a lesão de Katsouranis e, sobretudo, a opção por Edcarlos arruinaram a muralha encarnada, derrubada por dentro dos próprios muros.

 

O jogo ficara marcado de véspera com o capitão João Moutinho a assumir que quer deixar o clube. Frente ao Benfica sentou-se no banco, mas não figurava sequer na ficha de jogo. Terá alterado os planos do treinador, que gostaria de ver o internacional português ao lado de Rochemback? Paulo Bento o saberá, mas que Romagnoli falhou no assumir de jogo com o médio brasileiro é certo. E por isso, o Sporting voltou a não ter quem rasgasse entre as linhas encarnadas, apesar da boa colocação de passes de Rochemback no primeiro tempo.

 

Os leões assumiram a posse de bola, mas esta época, o Benfica está mesmo determinado a pressionar logo à saída da área adversária como se viu frente a Estoril e Blackburn. No derby deste domingo repetiu-se, com Aimar e Urretavizcaya a pressionarem alto e até a ganharem algumas vezes a Polga e Tonel, quando eram estes que tinham a bola. O problema foi mais a construção de jogo, porque a boa vontade de Binya não chega quando o camaronês tem a bola nos pés e precisa soltá-la com rapidez. E assim, o Benfica só chegava à frente na transição rápida.

 

Aliás, foi desse modo que aos cinco minutos chegou o primeiro remate perigoso do jogo, com Carlos Martins a aproveitar uma sobra de Urretavizcaya. O Benfica demorou mais 12 minutos até causar perigo, com o mesmo Martins, sozinho na área, a atirar por cima a passe de Assis. Pelo meio, Derlei saltou na área encarnada, mas não chegou livre de Rochemback. Dois cabeceamentos fracos de Djaló e um remate de Aimar à figura de Tiago resumem o primeiro tempo, no qual o Sporting dominou a bola, enquanto o Benfica explorava a saída rápida. Vá lá que a segunda parte foi mais emotiva.

 

O Sporting venceu e bem, tem, neste momento, mais equipa que o Benfica, que voltou a não utilizar os internacionais Nuno Gomes e Petit. O losango leonino já não deixa dúvidas, o 4x4x2 experimental de Quique levanta muitas, sobretudo nas peças a usar.

 

Assim, os leões fazem o tri no Guadiana de novo e o Benfica fica no terceiro lugar.

 

Sporting: Tiago; Abel, Polga, Tonel e Grimi; Caneira, Rochemback, Romagnoli e Izmailov; Yannick Djaló e Derlei.
Jogaram ainda: Ronny, Adrien, Bruno Pereirinha e Postiga.

Golos: Yannick Djaló (56min); Derlei (71min).

Cartões Amarelos: Ronny (61min).

Cartões Vermelhos: nada a assinalar

 

Benfica: Quim; Maxi Pereira, Luisão, Katsouranis e Léo; Balboa, Binya, Carlos Martins e Nuno Assis; Urretavizcaya e Aimar.
Jogaram ainda:  Edcarlos, Makukula, Ruben Amorim, Jorge Ribeiro, Fellipe Bastos e Yebda.

Golos: nada a assinalar.

Cartões Amarelos: Luisão (54min); Binya (62min); Urretavizcaya (64min).

Cartões Vermelhos: nada a assinalar.

 

In: Maisfutebol

  • Avaliações


 

 

"Incapaz de estancar a "carga" leonina. Passou a maior parte do tempo a ver jogar e a correr atrás da bola.", In: Record

 

"Entrou para o lugar de Carlos Martins, mas, mais uma vez denotou algumas dificuldades na hora de lançar a equipa benfiquista para o ataque. Com os golos do Sporting acabou por não conseguir lutar mais contra a maré.", In: O Jogo

 

"Longe ainda do ponto ideal

Tem jogado, sobretudo as segundas parte e ainda terá de melhorar bastante para ser opção válida. Não parece, ter para já, assimilado a cultura táctica idealizada por Quique Flores. Tem caracteristicas diferentes de Binya, Yebda e Fellipe Bastos e isso pode, por si só, vir a ser bom para o treinador espanhol, mas o ex-Belenenses não está ainda no ponto ideal.", In: A Bola

publicado por Frederica às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 26 De Julho,2008

Flores a mais... na defesa

  • Crónica

 


© GettyImages

 

Segundo teste, primeiras virtudes e defeitos do Benfica de Quique Flores, que perdeu por 2-3 no primeiro jogo do Torneio Guadiana. Os encarnados mostraram já alguns movimentos ofensivos interessantes, assim como a tentativa de pressionar logo que os ingleses pegavam na bola. Mas como há aspectos a louvar, há também outros menos bons a reter. A começar pela defesa, que desperdiçou a vantagem oferecida por em 50 por cento por Fellipe Bastos e concluída na totalidade por Urretavizcaya.

 

De novo o Benfica em 4x4x2 clássico, como o treinador espanhol tem treinado, de novo a equipa com Assis na ala esquerda, mas desta vez com Martins a descair para a direita. No meio, Yebda e Fellipe Bastos. Este quarteto iniciou a partida em boa rotação e entendimento, para os parâmetros de pré-época. Os do meio, Bastos e Yebda, jogavam quase de olhos fechados, um a organizar o ataque e a fechar bem, o outro a simplificar ideias e ajudar com o físico. Mas foi o brasileiro que mais impressionou, até porque foi a primeira vez que vestiu a camisola encarnada em solo português (tinha jogado na digressão a África, no final de época).

 

O brasileiro começou a jogada do 1-0, com uma abertura para a esquerda, apanhou a bola mais à frente e disparou. Bronn defendeu, mas Urretavizcaya estava atento e concluiu o lance de Bastos. O Benfica estava a ganhar, logo aos sete minutos, e dava sinais positivos para o banco. Pelo menos, do meio-campo para a frente. Atrás, a história foi outra.

 

O nervosismo apoderou-se da defesa, com Moreira a dar o primeiro sinal, numa má saída a um canto inglês. A lateral-esquerda foi problema ainda maior. Sepsi andou fora do encontro, deu a Emerton ocasião para igualar e depois ainda cometeu a falta que deu o 1-1 de Pedersen. Aliás, um lance para Quique rever, pois a barreira caiu como um castelo de cartas, «empurrada» por Nelson, defesa do Blackburn.

 

Pouco depois, nova mostra de que o sector precisa de trabalho. O Benfica sofreu um golo de lançamento lateral com os dois centrais, primeiro Edcarlos, depois Luisão, a não conseguirem parar Santa Cruz e o autor do golo, Roberts. Os encarnados estavam a perder não só jogo, mas também o norte, como se viu no minuto 40, com os jogadores a envolverem-se em empurrões e outras coisas feias, após um lance entre Fellipe Bastos e Reid.

 

 

Benfica: Moreira; Luís Filipe; Edcarlos, Luisão e Sepsi; Carlos Martins, Fellipe Bastos, Yebda e Nuno Assis; Urretavizacaya e Nélson Oliveira.

Jogaram ainda: Maxi Pereira, Katsouranis, Miguel Vítor, Jorge Ribeiro, Balboa, Binya, Ruben Amorim, Makukula e Aimar.

Golos: Urretavizacaya (7min); Makukula (67min).

Cartões Amarelos: Urretavizacaya (41min); Miguel Vítor (78min); Makukula (86min).

Cartões Vermelhos: nada a assinalar.

 

Blackburn Rovers: Bronn; Reid, Ooijer, Nelson e Warnock; Emerton, Tugay, Mokoena e Pedersen; Santa Cruz e Roberts.

Jogaram ainda: Olsson, Judge e Fowler.

Golos: Pedersen (32min); Roberts (35min); Emerton, (50min).

Cartões Amarelos: Mokoena (28min); Reid (41min).

Cartões Vermelhos: nada a assinalar.

 

In: Maisfutebol

 

© Margarida Novais

  • Avaliações

 

"Conseguiu recuperar algumas bolas a meio-campo, mas ainda não está totalmente integrado. De qualquer forma, participou em alguns lances perigosos e rematou a rasar a barra. (3)", In: Record

 

"Tentou ajudar Aimar na construção dos lances ofensivos, numa altura em que os benfiquistas procuravam o empate, surgindo também muitas vezes pela direita. Não conseguiu revelar, porém, argumentos tão fortes como os rivais da primeira parte.", In: O Jogo

publicado por Frederica às 21:34
link do post | comentar
Sexta-feira, 25 De Julho,2008

Quique Flores leva 28 ao Algarve

  • Crónica

 

© Alvaro Isidoro

 

O técnico do Benfica elaborou a primeira convocatória da pré-época, tendo chamado 28 jogadores para o Algarve, onde os «encarnados» disputam este fim-de-semana o Torneio do Guadiana, diante Blackburn Rovers e Sporting.

 

Entre os 28 eleitos destaque para a presença do defesa-central Sidnei, que só esta quinta-feira foi anunciado reforço do clube, assim como Jorge Ribeiro e Urretavizcaya, este já actuou no sábado passado no jogo particular diante do Estoril. Quem também deverá estrear-se de «águia ao peito» no torneio algarvio é o argentino Pablo Aimar.

 

De fora ficaram David Luiz, Nelson e Mantorras, todos com problemas físicos, enquanto a ausência de Yu Dabao serve de confirmação de que não entra nos planos do clube para a nova época.

 

LISTA DE CONVOCADOS

Guarda-redes: Moreira, Quim e Bruno Costa;
Defesas: Luís Filipe, Edcarlos, Sidnei, Luisão, Miguel Vítor, Zoro, Léo e Sepsi;
Médios: Binya, Petit, Fellipe Bastos, Katsouranis, Maxi Pereira, Ruben Amorim, Carlos Martins, Nuno Assis, Yebda, Aimar, Jorge Ribeiro e Balboa;
Avançados: Cardozo, Makukula, Nuno Gomes, Nelson Oliveira e Urretavizcaya.

 

In: A Bola

publicado por Frederica às 19:44
link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 20 De Julho,2008

Benfica começa com empate (1-1)

  • Crónica

 


 

Três reforços, um golo, eis o Benfica 2008/09, esquematizado num 4x4x2 clássico que o espanhol Quique Flores tem imposto na pré-temporada encarnada. A partida frente ao Estoril foi jogada em ritmo ainda lento, com alguns dos jogadores encarnados a mostrarem que ainda estão algo presos no que respeita à forma física. Para além disso, o plantel tem de emagrecer como se percebeu pela diferença entre as equipas que actuaram em cada parte do jogo. A inicial deu conta de si, a segunda foi um grupo de rapazes a tentar provar valor. Desse modo, o jogo terminou num empate.

 

Ainda com muita gente no plantel, o primeiro onze benfiquista trouxe três reforços para os adeptos verem. Carlos Martins, Yebda e Balboa. Os primeiros deram nas vistas e fabricaram o golo encarnado, aos 12 minutos. Até aí, pouco se tinha visto. Apenas que Nuno Assis é uma solução de recurso na ala esquerda e que os dois avançados, Makukula e Dabao, estão muito pouco entrosados.

 

Curiosamente, as três caras novas dos encarnados estiveram envolvidas no 1-0. Balboa pode ter sido o reforço que deu menos nas vistas, mas sofreu a falta que levou Carlos Martins a colocar a bola na cabeça de Yebda. O francês valeu-se dos centímetros e, com boa impulsão, saltou por cima da defesa estorilista e atirou a contar. Saiu logo depois e entrou Ruben Amorim. O mercado benfiquista rende frutos na pré-época, mas ainda é demasiado cedo para avaliar a mais-valia das contratações.

 

De resto, a primeira parte serviu para confirmar algumas indicações da temporada passada. Léo continua igual a si próprio, Assis quando encosta à ala flecte em demasia para o miolo e Luís Filipe mostrou dificuldades já vistas antes. Ainda assim, o Benfica não passou por grandes calafrios e esteve sempre mais perto do 2-0 que o Estoril do empate. Carlos Martins tentou assumir o jogo a meio terreno e teve um belo remate de pé esquerdo, ao qual os seguidores encarnados gritaram golo. A bola bateu na malha mas pelo lado de fora.

 

Um remate de Marco Bicho foi o único apontamento de perigo do Estoril, já perto do intervalo.

In: Maisfutebol

 

Estoril-Praia: Márcio Ramos; Marco Silva, Varela, Miguel Oliveira e Eduardo; Alexandre, Marco Bicho, Ângelo Varela e Barge; Nuno Sousa e Leandro.

Jogaram ainda: Leão, Tiago, Dorival, Bafode, Cesinha, Pedro Caravana, Luiz Alberto e Luís Carlos.
Golos: Nuno Sousa (63min)


Benfica: Moreira; Luís Filipe, Edcarlos, Miguel Vítor e Léo; Balboa, Carlos Martins, Yebda e Nuno Assis; Makukula e Dabao.
Jogaram ainda: Ruben Amorim, João Pereira, Sepsi, Binya, André Carvalhas, Nélson, Urretavizcaya e Miguel Rosa.

Golos: Yebda (12min) 

  • Avaliações

 

"Entrou para o lugar de Yebda ainda não havia meia-hora de jogo. Não foi tão pendular como o francês longe disso. A explicação pode estar no plano físico. O médio ex-Belenenses ainda parece pesado, preso de movimentos. Desse modo, abusou do jogo lateral, sem passes de ruptura.", In: Maisfutebol

 

"Correr muito não significa correr bem. Para convencer Quique, vai ter que se esforçar um pouco mais. Melhorou na segunda parte.", In: O Jogo

 

"Entrou e permitiu que a equipa exercesse domínio no meio-campo... durante a primeira parte. Após as inúmeras substituições operadas por Quique assumiu o papel de bombeiro de serviço. Muito voluntarioso, não regateou esforços nos duelos do miolo", In: Record

publicado por Frederica às 17:52
link do post | comentar | ver comentários (6)
Segunda-feira, 14 De Julho,2008

Ruben Amorim na conferência de imprensa

  •  Conferência de Impensa

 

«Com mil pessoas a ver até dá gosto»

 

Médio satisfeito por ter nos treinos no Seixal tantos adeptos quantos aqueles que assistiam aos jogos do Belenenses

 

 

Em relação aos treinadores que passaram nos últimos anos pelo Benfica, os métodos que Quique Flores tem implementado nas sessões de treino podem considerar-se inovadoras. No mínimo. A dinâmica é constante, não há tempos mortos, toda a gente parece saber muito bem o que está a fazer. E o privilégio dado à parte táctica tem sido notório. Ruben Amorim dá os parabéns ao novo técnico. "Já sabíamos que o mister é muito metódico e trabalha muito a táctica e é isso que estamos a ver nos treinos. É importante trabalhar o físico mas também começar logo a trabalhar a táctica e a movimentação da equipa, porque antes de correr muito é preciso correr bem", afirmou o médio, um dos reforços encarnados para a nova época.
 

Impressionado está também com as condições de trabalho, que considera serem "as melhores do mundo". Segundo diz, no Benfica os jogadores "só têm que se preocupar em irem para o campo e treinar", por "tudo o resto é oferecido", colocado nas mãos como uma bandeja.

 

Ruben Amorim veio encontrar as "melhores condições do mundo"

 

E perfeito, perfeito... foi como correu a integração do centro-campista no grupo de trabalho. "Fui muito bem recebido. Não estava à espera, parece que já me conhecem há muito tempo e que eu também os conheço há muito. Isso é óptimo", garante um jogador que estava habituado a fazer jogos para pouco mais de mil pessoas, no Restelo, tantas quantas estão agora a assistir... aos treinos, no Seixal. "É bom ver gente na bancada. Claro que há pressão, mas só uma opinião é que conta, que é a do mister. Mas gosto assim, porque fiz muitos jogos com mil a assistir e isso é que é mau. Agora, assim até dá gosto", comentou Ruben Amorim.

 

O sistema de Quique inclui "dois médios que defendem e que atacam";

"Esta táctica é muito boa para mim"

 

Parece já não haver dúvidas para ninguém: o treinador recém-chegado ao Benfica vai mesmo impor um novo sistema táctico na equipa. Será que o 4x4x2 de Quique vai resultar? Ruben acredita que sim e, aliás, até acha que o vai beneficiar. "Temos dois médios-centros que tanto atacam como defendem. Acho que isso é bom para mim", afirma, considerando, apesar de tudo, não ter ainda atingido a sua melhor forma. "Ainda me sinto cansado, é claro que ainda estou longe da minha melhor forma, a que eu acho ideal para começar o campeonato. Mas por isso é que também ainda temos tanto tempo, porque se já estivesse bom com uma semana de treinos, então vinha para cá só uma semana antes de começar o Campeonato", disse, com uma pontinha de mordacidade.

 

In: O Jogo

publicado por Frederica às 21:08
link do post | comentar
Terça-feira, 08 De Julho,2008

Equipamentos 2008/09

  • Fora das quatro linhas

 

O Benfica apresentou os novos equipamentos para a temporada 2008/09 hoje, em Lisboa, numa cerimónia que começou com um salto de helicóptero antes de alguns dos craques posarem com as novas "cores". Di Maria e Carlos Martins apresentaram o equipamento principal que para esta temporada será, como sempre, vermelho, mas desta vez com alguns apontamentos em preto, enquanto Fábio Coentrão e Ruben Amorim apresentaram o equipamento alternativo que será branco e Moreira o equipamento para guarda-redes, amarelo florescente. A novidade para este ano, será mesmo as três estrelas por cima do símbolo, cada uma significando dez campeonatos nacionais ganhos.

 

 

Foto: Record

publicado por Frederica às 20:21
link do post | comentar

Amorim apresentado na Luz

  • Conferência de imprensa (Apresentação)

 

O médio não teme a concorrência e diz-se pronto para "jogar todos os jogos"

 

«Provar que tenho valor para este clube»

 

 

- O que representa para si ser jogador do Benfica?

- Significa muito para mim o facto de os dirigentes me quererem de volta ao Benfica. É mias um desafio que vou ter na carreira. Sei que é um clube com muita responsabilidade: é muito bom vencer aqui, mas também temos que estar preparados para a pressão e ajudar o Benfica.
 

- Face ao assédio de outros clubes, inclusivamente de campeonatos mais aliciantes, Rui Costa foi importante na sua escolha?

- Teve importância. Toda a gente conhece o Rui Costa em Portugal e eu não sou excepção, e sempre foi uma referência para os mais novos. Mas igualmente importante foi ter sentido o projecto que me foi apresentado. E a costela benfiquista também ajudou. Agora, espero ter sorte, porque às vezes não basta só ser bom jogador.


- O que espera o Ruben adepto do Ruben jogador?

- Espero muito. Não sei o que é que os outros adeptos esperam... Eu quero jogar e acredito em mim. Sei que os benfiquistas conhecem melher outros jogadores mas se eu não acreditar em mim, ninguém o vai fazer. Como adepto, espero ganhar títulos, porque isso é o que interessa.


- O meio-campo do Benfica é um dos sectores mais preenchidos. Teme a concorrência?

- Eu quero jogar. Agora, ter muitos jogadores é bom para o clube. Não competem só onze, existe um plantel para um calendário com muitos jogos. Mas se puder alinhas em todos, faço-o!

 

«Rui Costa foi importante para a minha decisão, mas o projecto e a minha costela benfiquista também ajudaram»

 

 

- O que pensa do treinador Quique Flores?

- Não o conheço, sinceramente. Sei que é um técnico com experiência, com resultados alcançados em Espanha. Não é um desconhecido, até pelo que fez no Valencia e no Getafe. Pessoalmente, não o conhecço. Tenho de falar com ele.
 

- Sente que tem de provar o seu valor na Luz?

- Tenho sempre coisas a provar. No futebol, o que hoje é verdade, amanhã é mentira. Podemos fazer coisas muito boas num dia, e no dia seguinta já se esqueceram do que fizemos. E, depois, há sempre aquela história: "Foi bom jogador no Belenenses, mas no Benfica, vamos ver como é que vai ser." E eu estou pronto para provar que tenho valor para este clube.
 

- O facto de ter sido contratado antes do treinador traz-lhe maior responsabilidade?

- Penso que não. A responsabilidade divide-se por todos. Eu sou um jogador do Benfica, não um futebolista só de um treinador. O importante é provar ao técnico que cá está que posso ser opção. É por esse caminho que eu quero e vou trabalhar.

 

Administrador avalia o reforço que regressa a casa

 

«Potencial enorme»

 

 

Ponto prévio: Ruben Amorim é benfiquista e assume-se como tal exibindo, com orgulho, o cartão de sócio número 18.301 que transporta consigo há 23 anos... desde que nasceu. "Fica-me bem", solta o médio ao vestir a camisola encarnada neste regresso à casa no qual começou como jogador. "É um grande prazer apresentar o Ruben, ele que está de volta ao Benfica com um contrato de cinco anos. Espero que seja feliz porque tem um potencial enorme", garante Rui Costa, que espera vê-lo jogar num sector (meio-campo) que, segundo o director, necessitava de "reforço, modificações, equilibrio e concorrência".

 

Texto: Record

Fotos: O Jogo e Record

 

publicado por Frederica às 19:48
link do post | comentar
Domingo, 06 De Julho,2008

A outra bola de Ruben Amorim

  •  Reportagem

 

Tem 23 anos e começa esta semana a sua aventura como jogador do Benfica. Depois de duas épocas ao mais alto nível no Belenenses, Ruben Amorim regressa a um clube por onde já passou nos escalões de formação. Será no meio campo encarnado, órfão de Rui Costa, que o médio terá de se impor e provar o seu valor. Pressão? Talvez, mas é para combater isso mesmo que servem os tempos livres. E, a poucos dias de iniciar a época de águia ao peito, convidámos Ruben Amorim a calçar uns ténis um pouco diferentes dos habituais e fomos com ele jogar bowling, como tantas vezes faz para descontrair do stress do futebol. Depois de o ver em acção chegámos a uma conclusão: seja com os pés ou com as mãos, Ruben Amorim é bom de bola.

 

 

«É uma boa forma de me abstrair do futebol. Quando estou aqui só penso em derrubar os pinos, mais nada.»

 

Strike atrás de strike. Não fizemos as contas, mas podemos dizer, sem grande margem de erro, que Ruben derrubou todos os pinos em mais de 75 por cento das bolas que lançou pela pista. Parecia um profissional... Não se pense, porém, que o novo craque do Benfica passa os dias nas pistas de bowling, o jogo funciona apenas como um "comprimido" para o alívio das dores causadas pelo stress do outro... jogo. "É uma boa forma de abstrair do futebol, é um bom passatempo. Quando estou aqui só penso em derrubar os pinos, mais nada." E o objectivo é mesmo esquecer o futebol. É por isso que tenta que os parceiros do bowling não sejam os mesmos com que partilha as horas de treino. "Não tenho o hábito de jogar com colegas, até porque alguns  são muito fala-barato. Já ouvi dizer que o Cândido Costa é muito bom nisto, mas até agora não vi nada. Fica já aqui um desafio...", brinca o jogador. Assim, as horas nas pistas são passadas, essencialmente, com amigos de longa data, colegas dos tempos de formação. "São pessoas que me acompanham há muito tempo, umas que não têm nada a ver com o futebol, ou então amigos que fiz nos tempos de júnior, que ainda jogam ou que já arrumaram as botas." Mas embora os tempos sejam de descontracção e relaxe, o objectivo é o mesmo que tem dentro das quatro linhas. "Detesto perder, até aqui. Aliás, quando não se gosta de perder, nem a feijões se admite essa possibilidade." Ainda assim a pressão é outra. Aqui o castigo por perder passará pela observação da satisfação alheia, no campo as consequências podem ser mais difíceis de enfrentar. "O treinador Jorge Jesus costumava dizer que não há pior pressão que a de jogar para não descer. Há a pressão de ser campeão, a de ir à UEFA e a de não descer. Esta é a pior, sem dúvida. Já a vivi e é muito complicada e é nestas alturas que se torna tão importante ter uma vida satisfatória fora do futebol." Este ano tudo será diferente. Jogar para não descer não se coloca, tentar alcançar a UEFA nem chega a ser um objectivo secundário: na Luz joga-se para ser campeão.

 

 

Belenenses no coração, mas com alguma mágoa

 

Ao longo de cinco épocas na equipa principal, Ruben Amorim foi ganhando o seu lugar na equipa azul. Passou de jovem esperança a peça fundamental no onze de Jorge Jesus. Por tudo isso o jogador confessa que os azuis do Restelo estarão sempre guardados num lugar especial. "Nunca direi mal do Belenenses. É claro que também tive os meus momentos difíceis, mas não se pode confundir certas pessoas com o clube. Em Portugal dá-se muito valor aos estrangeiros e os portugueses, como são da casa, acabam por ficar em segundo lugar. Cheguei a sentir isso no Belenenses, não sei se vou sentir o mesmo no Benfica, mas sei que em Portugal é assim. Tenho pena que os clubes que vivem situações financeiras precárias não apostem na juventude. Agora já há mais espaço que antes, mas não basta colocá-los a jogar, é preciso criar condições. Quando se fala em contrato há que dar o mesmo que se dá aos que vêm de fora. Essa é das mágoas que tenho, claro que isso não é exclusivo do Belenenses, mas isso são as pessoas e não o clube. Esse é fantástico, só tem uma lacuna, merecia mais gente no Restelo, mas tem muita gente boa de quem vou ter saudades."

 

Nome no PES é sonho antigo...

 

Com 23 anos Ruben está em idade de pura diversão. Semi-casado - vive com a namorada na sua casa nova há poucos meses - o novo jogador do Benfica confessa que não gosta de muito de sair à noite, nem tem locais preferidos de diversão. Em caso de dúvida prefere mesmo reunir toda a gente lá em casa. "O que me interessa é estar com os meus amigos, com as pessoas de quem sou mais próximo, onde não é relevante." Na verdade, a casa é mesmo o segundo habitat natural de Ruben, depois dos relvados. É lá que encontra a sua outra faceta competitiva. "Gosto muito de jogar PlayStation, em particular o Pro Evolution Soccer (PES). Não sou muito ligado a computadores, mas gosto de jogar porque é mais uma forma de competir. E é sempre para ganhar, claro. Se perco vai toda a gente pela porta fora, ninguém joga mais", sublinha, divertido. Mas se no campo trocou a Cruz de Cristo pelas águias, no PES as suas preferências são outras. "Gosto muito do Barcelona, do Manchester United e do Inter de Milão. São com essas equipas que mais gosto de jogar e com as quais mais me identifico. Mas agora, no Benfica, quando sair a nova versão, passarei a ter o meu nome e o meu boneco no jogo. Assim vou ter de jogar sempre com o Benfica, claro."


Com o Benfica vem também um contrato melhor, consequência inevitável do valor que Ruben alcançou nas últimas temporadas. O jogador confessa que já tem ideias para começar a garantir o futuro, mas também vai satisfazer alguns gostos pessoais. "Antes de mais ajudar os próximos. Das primeiras coisas que fiz com o dinheiro que ia ganhando foi comprar uma casa para a minha mãe. Só eu sei os sacrifícios que ela fez. Agora vou ter outra liberdade financeira, mas também sei que o futebol são dez anos. Já tenho algumas ideias de investimento para ter retorno noutra fase da minha vida. Claro que também vou querer mimar-me um pouco. Vou trocar de carro, para já. Tenho uma carrinha Audi mas vou dá-la à minha mãe. Para mim vou comprar um Volskwagen Touareg, para as viagens, e um Mini Cooper para o dia-a-dia." Adiado, por agora, fica o sonho de quatro rodas de Ruben Amorim. "Gostava de comprar um Porsche Carrera… mas ainda não vai ser agora." Carros não são, porém, a primeira preocupação do atleta. Com o início da época chega o trabalho e os objectivos passam por jogar e bem, claro… ah, e já agora conseguir vitórias atrás de vitórias.

 

«Vim para o Benfica porque achei que era melhor para mim. Agora tenho de me afirmar e mostrar que fui uma boa contratação»

 

Regresso ao Benfica para provar valor

 

Como é óbvio, qualquer conversa com Ruben Amorim nos dias que correm não podia deixar o Benfica de lado. O jogador mostra-se tranquilo com o regresso a uma casa que já foi sua nos tempos de formação, mas ao mesmo tempo ansioso pelo inicio da época. "Voltar ao Benfica tem um gostinho bom, porque afinal quem tinha razão era eu. Mas não vim para o Benfica por isso, mas sim porque achei que era o melhor para mim. Agora tenho de afirmar-me e mostrar que fui uma boa contratação."

 

 

 

In: Revista J, O Jogo

Texto: Rui Jorge Trombinhas

Fotografias: Jorge Amaral

publicado por Frederica às 19:35
link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 05 De Julho,2008

Ruben Amorim promove desporto

  • Fora das quatro linhas


 

Na próxima segunda-feira, a Associação Moinhos da Juventude, projecto social da Cova da Moura, vai ter motivos para festejar. É que Ruben Amorim e a PlayStation irão entregar um donativo que servirá para suportar os custos de aluguer, durante todo o ano, de um pavilhão municipal para a prática de desporto: futebol, basquetebol, atletismo, entre outras actividades. Para assinalar a ocasião, o médio do Benfica desafiou algumas figuras do desporto - Simão Morgado, Hugo Leal, Silas e Zé Pedro, entre outros - para um jogo de futebol com crianças e jovens do bairro.


In: Record

publicado por Frederica às 19:29
link do post | comentar



Uma iniciativa criada a 9 de Outubro de 2008 com o objectivo de todos os fãs/adeptos poderem mandar a sua mensagem ao Ruben juntou mais de 50 comentários com opiniões diversas e pessoais, as quais agradecemos desde já e que poderá ver AQUI. Devido a actualizações (quase) diárias, o mesmo foi desaparecendo aos poucos e deixando de ser principal notícia no Blog. Não querendo deixar a oportunidade de o Ruben saber e ler a vossa opinião, visto que é visitante deste espaço dedicado a ele, poderá sempre mandar uma mensagem para AQUI.




«Antes de mais quero agradecer a todos pelo apoio que voces têm dado ao Benfica e principalmente a mim. Sinceramente não tenho muito jeito para estas coisas mas também não existem palavras para dizer a força que me transmitem quando leio o que escrevem. Dito isto quero que me desculpem mas tenho de mandar um beijo especial à Frederica e espero um dia estar à altura da imagem que tu tens de mim.
Em breve terei um site e quero que saibas que terás um papel bastante activo nele.. Isto se quiseres, claro. Desculpem não ser de muitas palavras mas mais uma vez OBRIGADO.
Ruben Amorim»
26 de Março de 2009




• Nome Completo:
Ruben Filipe Marques Amorim
• Clube Actual:
Sporting Clube de Braga (emp. SLB)
• Data de Nascimento:
27 de Janeiro de 1985
• Idade:
27 anos
• Local de Nascimento:
Lisboa, Portugal
• Altura:
1,80m
• Peso:
77kg
• Posição:
Médio
• Camisola:
Número 5



• Percurso:
Camadas Jovens Sport Lisboa e Benfica, CAC Pontinha, Ginásio de Corroios, Belenenses, Sport Lisboa e Benfica, Sporting de Braga (actual, por empréstimo)
• Estreia na 1ª Divisão:
14 de Dezembro de 2003
Belenenses 2 vs 0 Alverca
1 minuto
• Treinador que o lançou: Vladislav Bogicevic
• Internacionalizações: Sub-19, Sub-21, Portugal B, Portugal
• 100º Jogo:
27 de Setembro de 2008
Benfica 2 vs 0 Sporting
45 minutos
• Antes do futebol:
Ruben começou por ser guarda-redes de hóquei de patins mas aos 9 anos optou pelo futebol de onze.




• Campeonato Nacional: 09/10 (SL Benfica)
• Taça da Liga: 08/09; 09/10 (SL Benfica)
• Eusébio Cup: 2009/2010 (SL Benfica)
• Torneio Cidade Guimarães: 08/09; 09/10; 10/11 (SL Benfica)
• Torneio de Amesterdão: 09/10 (SL Benfica)
• Torneio Guadiana: 09/10; 10/11 (SL Benfica)
• Albufeira Summer Cup: 10/11 (SL Benfica)
• Canada National Exhibition: 10/11 (SL Benfica)
Prémios Individuais:
• Jogador Jovem do Mês: Dezembro 2007 (Belenenses)


Photobucket
(clique para aumentar)
© RuiCosta_10

Photobucket
(clique para aumentar)
© Guilherme Cabral

Photobucket
(clique para aumentar)
© Guilherme Cabral

Photobucket
(clique para aumentar)
© Guilherme Cabral









AQUI poderá aceder a mais vídeos sobre Ruben Amorim, numa conta feita pela organização do Blog, onde se reunem golos, jogadas, conferências de imprensa e outros momentos.