Sábado, 07 De Novembro,2009

Amorim é o escolhido para o lugar de Ramires

  •   Reportagem


 

 

Ruben Amorim é o grande candidato a ocupar o lado direito do meio-campo do Benfica, na partida de segunda-feira frente à Naval.

 

A vitória em Liverpool ante o Everton, em partida a contar para a 4.ª jornada da Liga Europa, foi importante para o clube mas deixou um problema para Jorge Jesus resolver. Ramires lesionou-se e o treinador será obrigado a fazer alterações no losango de meio-campo.

 

Assim, o técnico encarnado deverá optar por chamar novamente Maxi Pereira ao onze e ao lado direito da defesa, enquanto o camisola 5 jogará na zona intermediária, aliás como aconteceu em Goodison Park, após a lesão do Queniano.

 

Este será um regresso de Amorim, 24 anos, a um lugar que bem conhece. Neste início da época foi utilizado maioritariamente como defesa-direito, suprindo a ausência de Maxi por lesão, mas na época passada foi uma das peças-chave no meio-campo.

(...)

 

In: Record

publicado por Frederica às 17:47
link do post | comentar
Sexta-feira, 06 De Novembro,2009

Benfica vence (0-2) Everton em Goodison Park

  • Crónica

 

© Daylife

 

O Benfica deu uma demonstração inequívoca de força e ganhou no terreno do maior rival do Grupo I: 2-0 sobre o Everton. Um triunfo seguro, consistente, construído com tempo e justo. A formação de Jorge Jesus teve que sofrer, é verdade que sim, mas fê-lo com tolerância. No momento certo partiu para o triunfo.

 

 

A primeira parte, de resto, foi o período mais difícil. O Everton entrou em campo com vontade de capitalizar o factor casa, forte na pressão sobre os encarnados, jogando um futebol atlético, muito rápido e de cruzamentos para a área. Rodwell e Yakubu por duas vezes, Fallaini e Cahill ameaçaram a baliza de Júlio César.

 

Os remates do Everton, porém, raramente criaram verdadeiro perigo. A formação inglesa dominava, sim, até rematava mais, mas não encostava o Benfica às cordas. O Benfica, aliás, que entregou o domínio ao adversário mas não se encolheu. Saviola e Di Maria obrigaram Tim Howard a duas boas defesas.

 

Ora talvez como premonição da excelente segunda parte encarnada, o primeiro tempo terminou com uma óptima ocasião de golo: Cardozo cabeceou ao poste, após cruzamento de Fábio Coentrão, naquela que foi melhor oportunidade. O Benfica saía por cima para os balneários e voltava ainda mais alto.

 

© Daylife

 

Di Maria dá o tom, Aimar entra para o acompanhar

 

A segunda parte, aliás, foi toda encarnada. Começou por sê-lo muito carregada nas costas de Di Maria. O esquerdino soltou-se e soltou a equipa. Rematou duas vezes com perigo (uma das quais isolado após excelente passe de Cardozo) e impôs distâncias no jogo. A partir daí, dessas distâncias, o Benfica tornou-se melhor.

 

Fez o primeiro golo aos 62 minutos, numa jogada começada pelo próprio Di Maria e finalizada por Saviola, e garantiu a vitória aos 75 minutos, quando Cardozo atirou para o triunfo. Um golo irregular, é verdade, que surgiu em fora-de-jogo mas que não invalida a certeza de justiça no efeito que teve no resultado.

 

A jogada tinha iniciada por Aimar, um jogador que desta vez entrou apenas na segunda parte. O que vem mesmo a propósito para sublinhar a importância que teve na mudança do futebol encarando, ele que trouxe serenidade com a bola nos pés e capacidade de circulação. É nesta altura fundamental.

 

Até ao fim, o resultado esteve mais perto de se dilatar do que encolher. O Benfica redimiu-se assim da melhor forma da derrota em Braga e deu um passo de gigante na Liga Europa. Um ponto em dois jogos é tudo o que precisa. A única má notícia acabou por ser a lesão de Ramires: saiu na primeira parte e com má cara.

In: Maisfutebol

 

 

© Daylife

 

Everton: Tim Howard; Tony Hibbert, Joseph Yobo, Sylvain Distin, Leighton Baines; Dan Gosling, Jack Rodwell, Fellaini, Bilyaletdinov; Tim Cahill, Ayegbeni Yakubu.
Ainda jogaram: Jô (Dan Gosling, 69min), Kieran Agard (Ayegbeni Yakubu, 81min).
Golos: -
Cartões Amarelos: Ayegbeni Yakubu (20min), Jack Rodwell (51min), Tony Hibbert (79min).
Cartões Vermelhos: -

 

Benfica: Júlio César; Ruben Amorim, Luisão, David Luiz, Sidnei; Javi García, Ramires, Fábio Coentrão, Di María; Cardozo, Saviola.
Ainda jogaram: Maxi Pereira (Ramires, 45+1min), Aimar (Fábio Coentrão, 61min), Felipe Menezes (Saviola, 87min).
Golos: Saviola (63min), Cardozo (76min).
Cartões Amarelos: Júlio César (87min).
Cartões Vermelhos: -

 

  • Avaliações

 

© Isabel Cutileiro 

 

"Cumpriu a defesa-direito mas sente-se mais confortável no centro do terreno. E isso viu-se quando passou para o lugar deixado vago pela lesão de Ramires. Participou no lance do 0-2 e quase marcava nos descontos. (3)", In: Record

 

"Começou a lateral-direito e Bilyaletdinov deu-lhe bastante trabalho. Passou para o meio-campo com a lesão de Ramires e fez uma boa dupla com Javi García. Até tentou subir à área do Everton, tendo participação activa no 0-2. (6)", In: O Jogo

publicado por Frederica às 20:14
link do post | comentar
Quarta-feira, 04 De Novembro,2009

Lista de convocados para a deslocação a Liverpool

  • Antevisão - Liga Europa

 

© Isabel Cutileiro

 

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, convocou esta terça-feira 20 jogadores para o encontro da 4.ª jornada da Liga Europa com o Everton.

O defesa César Peixoto e o médio Carlos Martins estão a recuperar de lesões e não são opção para o jogo de quinta-feira (20h05) em Goodison Park.

LISTA DE CONVOCADOS


Guarda-redes: Quim, Moreira e Júlio César;
Defesas: Maxi Pereira, Sidnei, David Luiz, Luisão e Shaffer;
Médios: Javi Garcia, Ramires, Ruben Amorim, Fábio Coentrão, Di María, Felipe Menezes e Pablo Aimar;
Avançados: Nuno Gomes, Weldon, Saviola, Cardozo e Keirrison.

 

In: SLBenfica

publicado por Frederica às 19:32
link do post | comentar
Domingo, 01 De Novembro,2009

Desaire em Braga resulta da primeira derrota benfiquista

  • Crónica

 

 

© Daylife

 

O Sp. Braga completou um «triplete» à moda do Minho. Derrubou Sporting, F.C. Porto e Benfica para ocupar isolada e orgulhosamente o cume da Liga 2009/10. Temos candidato. Ainda há dúvidas? Hugo Viana deu o mote, Paulo César aplicou a estocada final (2-0). Jesus viu a sua equipa ficar em branco, pela primeira vez na competição.

 

Jorge Sousa cometeu erros, o Benfica tem maiores razões de queixa, sim senhor. Mas nem tudo se explica por aí. Jogo grande, enorme. Um ambiente à altura de um embate entre líderes. A melhor defesa da Liga, com apenas um golo sofrido no Estádio AXA, recebia o ataque mais temível, com trinta cartões de visita em apenas oito jornadas.

 

A Pedreira engalanou-se, rochas polidas e bancadas bem compostas (24.188 espectadores). O Sp. Braga arrecada mais de 400 mil euros de receita, provenientes de ingressos que chegavam aos 65 euros para o adepto comum. O espectáculo foi bom, muito bom até, mas não cheguemos a tanto.

 

© Daylife

 

Em casa mandam eles

 

Feitos os parênteses, eis o futebol. O Sp. Braga entrou em campo sem deixar o Benfica respirar, utilizando a melhor arma do inimigo contra uma equipa habituada a dominar desde o primeiro minuto. Cardozo escapou ao amarelo, Coentrão não. Falta, bola para Hugo Viana. Assim mesmo, a frio, aquele pé esquerdo fez a bola passar por cima de onze benfiquistas e entrar junto ao ângulo da baliza de Quim. Golo portentoso!

 

O Benfica entranhava a desvantagem mas tentava responder de imediato. Valeu Eduardo, desviando remates de Ramires e Di María. Nas bancadas, desacatos evitáveis, com uma tocha a cair em cima de adeptos do Sp. Braga, devido à má colocação dos seguidores do clube da Luz.

 

© Daylife 

 

Casos para não variar

 

Ao minuto 28, o primeiro caso. Após livre de Aimar, ouve-se o apito de Jorge Sousa. Luisão acaba por marcar de cabeça, mas o árbitro tinha assinalado uma falta de Cardozo sobre Leone, momentos antes. Discutível a infracção, fica o registo de uma decisão tomada antes de surgir o desvio fatal para a baliza do Sp. Braga.

 

A partir daí, o caldo foi-se entornando. O Benfica reagia mal, Mossoró e Alan obrigavam Quim a duas defesas providenciais e Saviola via um amarelo por simular uma grande penalidade.

 

O intervalo chegou com uma péssima propaganda para o futebol.Tudo começou em Dí Maria, que ficou agastado com o facto de os elementos do banco do Sp. Braga queimarem tempo. Fez um mau lançamento, terminou a primeira parte e o argentino chutou a bola em direcção ao banco arsenalista, cuspindo de seguida. Lançou-se a confusão, com contornos imperceptíveis para os jornalistas colocados na bancada.

 

© Daylife

 

Dividir o mal pelas aldeias

 

Sp. Braga e Benfica regressaram ao rectângulo de jogo com uma disposição estranha. Aí, percebeu-se que Jorge Sousa expulsara Leone e Cardozo, na sequência dos desacatos generalizados, no túnel. Não seriam os mais exaltados, pelo que foi possível constatar, mas louve-se ao menos a firmeza, a tomada de decisões, em contraste com a habitual assobiadela para o lado, em situações do género.

 

Domingos Paciência trocou Meyong por Rodriguez, abdicando da referência atacante para repor o stock defensivo. O Benfica respondia com Keirrison, pouco depois. Pelo meio, um par de decisões contestáveis, por parte do árbitro da partida. João Pereira, por exemplo, escapou ao segundo amarelo em lance com Dí Maria. O argentino manteve a chama visitante, Keirrison falhou a oportunidade mais escandalosa mas o Sp. Braga foi estabilizando.

 

Ao minuto 78, a machada final. Jesus não mexera mais na equipa, estranhamente. Matheus recebe na área, cruza para Paulo César e este fuzila Quim. Moisés salva um golo do Benfica pouco depois. O Sp. Braga saiu do palco como entrou: comportando-se como um grande. «Follow the leader», ouviu-se no AXA.

In: Maisfutebol

 

© Daylife

 

SC Braga: Eduardo; Evaldo, Leone; Moisés, João Pereira, Hugo Viana; Vandinho, Paulo César, Mossoró; Alan, Meyong.
Ainda jogaram: Rodriguez (Meyong, 46min), Matheus (Mossoró, 59min), Madrid (Hugo Viana, 86min).
Golos: Hugo Viana (7min), Paulo César (78min).
Cartões Amarelos: João Pereira (31min), Paulo César (70min).
Cartões Vermelhos: Leone (46min).

 

SL Benfica: Quim; Maxi Pereira, Luisão, David Luiz, Fábio Coentrão; Ramires, Javí Garcia, Pablo Aimar, Di María; Cardozo, Saviola.
Ainda jogaram: Keirrison (Javi García, 55min), Weldon (Saviola, 82min), Ruben Amorim (Pablo Aimar, 82min).
Golos: -
Cartões Amarelos: Fábio Coentrão (6min), Javí Garcia (31min), David Luiz (32min), Saviola (42min).
Cartões Vermelhos: Cardozo (46min).

 

  • Avaliações


 

© Daylife

 

"Entrou com o objectivo de dar alguma agressividade ao meio-campo das águias, uma decisão que se revelou tardia. (1)", In: Record

 

"Mostou lucidez, quando a equipa já estava perdida. (3)", In: O Jogo

publicado por Frederica às 17:46
link do post | comentar



Uma iniciativa criada a 9 de Outubro de 2008 com o objectivo de todos os fãs/adeptos poderem mandar a sua mensagem ao Ruben juntou mais de 50 comentários com opiniões diversas e pessoais, as quais agradecemos desde já e que poderá ver AQUI. Devido a actualizações (quase) diárias, o mesmo foi desaparecendo aos poucos e deixando de ser principal notícia no Blog. Não querendo deixar a oportunidade de o Ruben saber e ler a vossa opinião, visto que é visitante deste espaço dedicado a ele, poderá sempre mandar uma mensagem para AQUI.




«Antes de mais quero agradecer a todos pelo apoio que voces têm dado ao Benfica e principalmente a mim. Sinceramente não tenho muito jeito para estas coisas mas também não existem palavras para dizer a força que me transmitem quando leio o que escrevem. Dito isto quero que me desculpem mas tenho de mandar um beijo especial à Frederica e espero um dia estar à altura da imagem que tu tens de mim.
Em breve terei um site e quero que saibas que terás um papel bastante activo nele.. Isto se quiseres, claro. Desculpem não ser de muitas palavras mas mais uma vez OBRIGADO.
Ruben Amorim»
26 de Março de 2009




• Nome Completo:
Ruben Filipe Marques Amorim
• Clube Actual:
Sporting Clube de Braga (emp. SLB)
• Data de Nascimento:
27 de Janeiro de 1985
• Idade:
27 anos
• Local de Nascimento:
Lisboa, Portugal
• Altura:
1,80m
• Peso:
77kg
• Posição:
Médio
• Camisola:
Número 5



• Percurso:
Camadas Jovens Sport Lisboa e Benfica, CAC Pontinha, Ginásio de Corroios, Belenenses, Sport Lisboa e Benfica, Sporting de Braga (actual, por empréstimo)
• Estreia na 1ª Divisão:
14 de Dezembro de 2003
Belenenses 2 vs 0 Alverca
1 minuto
• Treinador que o lançou: Vladislav Bogicevic
• Internacionalizações: Sub-19, Sub-21, Portugal B, Portugal
• 100º Jogo:
27 de Setembro de 2008
Benfica 2 vs 0 Sporting
45 minutos
• Antes do futebol:
Ruben começou por ser guarda-redes de hóquei de patins mas aos 9 anos optou pelo futebol de onze.




• Campeonato Nacional: 09/10 (SL Benfica)
• Taça da Liga: 08/09; 09/10 (SL Benfica)
• Eusébio Cup: 2009/2010 (SL Benfica)
• Torneio Cidade Guimarães: 08/09; 09/10; 10/11 (SL Benfica)
• Torneio de Amesterdão: 09/10 (SL Benfica)
• Torneio Guadiana: 09/10; 10/11 (SL Benfica)
• Albufeira Summer Cup: 10/11 (SL Benfica)
• Canada National Exhibition: 10/11 (SL Benfica)
Prémios Individuais:
• Jogador Jovem do Mês: Dezembro 2007 (Belenenses)


Photobucket
(clique para aumentar)
© RuiCosta_10

Photobucket
(clique para aumentar)
© Guilherme Cabral

Photobucket
(clique para aumentar)
© Guilherme Cabral

Photobucket
(clique para aumentar)
© Guilherme Cabral









AQUI poderá aceder a mais vídeos sobre Ruben Amorim, numa conta feita pela organização do Blog, onde se reunem golos, jogadas, conferências de imprensa e outros momentos.