Vitória frente a Atl. Bilbao garante presença na final

  • Pré-Época 2009/10 - Torneio do Guadiana

 

© SLBenfica

 

O Benfica entrou com o pé direito no Torneio Guadiana, batendo o Athletic de Bilbao por 2-1. Desta feita, a formação orientada por Jorge Jesus esteve melhor na segunda parte após um primeiro tempo em que os bascos até se colocaram em vantagem. Mas uma resposta à altura dos "encarnados", personificada pelas assistências de Fábio Coentrão e pelo bis do "coelho" Saviola, levou ao rubro os vários milhares de benfiquistas presentes no Estádio Municipal de Vila Real de Santo António.

Entrada irregular

Ante uma das mais históricas equipas espanholas, o Benfica começou a partida de forma autoritária, mas, desta feita, não conseguiu criar reais lances de perigo na fase inicial da contenda. Beneficiando de uma sólida presença em campo no que aos aspectos defensivos diz respeito (imagem de marca desta equipa), o Athletic conseguiu manietar a tentativa benfiquista de levar a cabo rápidas e curtas trocas de bola no miolo. Assim, foi em grande parte pelas subidas do afoito Maxi Pereira que os "encarnados" conseguiram criar os poucos desequilíbrios registados ao longo da primeira parte.

 

© A Bola


Mas foi o conjunto basco que conseguiu, a partir do quarto de hora de jogo, ganhar ascendente, em grande parte devido à aposta por um futebol vertical pelos flancos. Foi dessa forma que o os espanhóis obrigaram Moretto (titular esta noite) a intervenções aéreas, sendo que, aos 17', após um alívio incompleto dos "encarnados", Orbaiz centrou da direita e descobriu Toquero que, de cabeça, facturou.

O Benfica acusou o golpe e cedeu espaço para o remate de Orbaiz. Moretto defendeu de forma incompleta, mas na recarga fez bem a mancha à recarga de Daviz López. Jogava-se o minuto 30 e só aos poucos o Benfica voltou a pegar no jogo. Aimar, num remate ao lado, foi o primeiro a dar o alerta. Sinal de uma desejável resposta que seria de esperar na segunda parte.

Resposta argentina

E não poderia ter começado melhor a etapa complementar. Aos 47', na sequência de um livre lateral apontado ao segundo poste pela outra novidade do "onze" (Fábio Coentrão), o Benfica chegou ao empate. Foi Saviola quem aproveitou a falha de Iraizoz, cabeceando, sozinho, para o fundo das redes. A partida entrou novamente num período de grande equilíbrio, com o losango do Benfica a mostrar trabalho no meio campo, mas sem espaço para servir os avançados. O Bilbao dificultava bastante a tarefa, mercê de um futebol durinho e ciente das suas capacidades ao nível do passe.

 

© A Bola


Subiu de rendimento o Benfica e não fora um corte com a mão de um defesa basco (protegeu-se do remate de Ruben Amorim... mas com o braço) e poderia mesmo ter acontecido o segundo golo, aos 64'. Diga-se que já no final da primeira parte tinha ficado a notória impressão que um outro defesa espanhol tinha encostado a mão à bola noutro lance sem juízo correcto do árbitro. Quem não perdeu muito tempo a colocar a "mão na massa" foi Saviola que, aos 66', aproveitou um canto de Fábio Coentrão e, novamente ao segundo poste, atirou a contar através de um remate de primeira.


Com o tempo a escoar-se, o Bilbao manteve a dificuldade em ganhar terreno a um Benfica motivado, bem fisicamente e inteligente na ocupação dos espaços. Nem mesmo a perdida de Toquero (Moreira bem na mancha) deu mais alma aos bascos que viram Cardozo desperdiçar um livre frontal, atirando a rasar o poste. A dez minutos do fim, o Benfica parecia mais perto do terceiro.

E só por manifesto azar Cardozo não o conseguiu aos 87'. Um chapéu desferido antes do meio campo que só por muita infelicidade não deu um daqueles golos com marca registada no YouTube. Fica na retina a excelência da segunda parte benfiquista, após um primeiro tempo menos conseguido. Dá vontade de dizer que este Benfica de Jorge Jesus está viciado em marcar golos e em ganhar.

 

In: SLBenfica

 

© A Bola

 

Benfica: Moretto; Maxi Pereira, Roderick, Miguel Vítor e Sepsi; Ruben Amorim, Carlos Martins, Fábio Coentrão e Aimar; Saviola e Cardozo.
Ainda jogaram: Moreira (Moretto, 46min), Yebda (Ruben Amorim, 64min), Urreta (Carlos Martins, 64min) e Nuno Gomes (Aimar, 64min).
Golos: Saviola (47min, 65min).
Cartões Amarelos: Maxi Pereira (48min).
Cartões Vermelhos: -

 

At. Bilbao: Iraizoz; Zubiaurre, Aitor Ocio, Amorebieta e Koikili; David López, Orbaiz, Gurpegiui e Susaeta; Ion Vélez e Toquero.
Ainda jogaram: Iturraspe (David López, 46min), Etxeberria (Ion Vélez, 46min), Muniain (Toquero, 46min), Oscar de Marcos (Gurpegiui, 80min).
Golos: Toquero (16min).
Cartões Amarelos: Gurpegiui (36min).
Cartões Vermelhos: -

 

  • Avaliações

 

"Vontade de mexer com a equipa, de a incutir de agressividade mas nem sempre com a capacidade de passe que se lhe reconhece. (3)", In: Record

publicado por Frederica às 16:02
link do post | comentar