Benfica vence Torceio Cidade de Guimarães com golo de Ruben Amorim

  • Pré-Época 2009/10

 

© Maisfutebol


De vaga em vaga, a ilusão encarnada segue em crescendo. Jorge Jesus bem quis refrear a euforia dos adeptos, logo após a «melhor exibição da pré-temporada», com o Portsmouth. Mas na verdade, os adeptos têm motivos para sonhar, até porque viram, frente ao V. Guimarães, uma segunda linha que, com menos talento mas igual vontade saiu ao intervalo a vencer os minhotos por 1-0. Os supostos titulares trataram do resto.

 

O Benfica mudou quase tudo. Sobraram Luisão e David Luiz da noite anterior e mesmo o segundo jogou a central, quando na véspera fora lateral-esquerdo. Nove mudanças, a mesma disciplina, perante um adversário superior aos ingleses e que fez da final do torneio um jogo já com muito de campeonato.

 

É certo que assim que o Benfica entrou para a segunda parte sentiram-se diferenças entre as «duas equipas encarnadas». Aimar, Saviola e Di Maria espalharam talento, ao passo que Urreta, Nuno Gomes e Fábio Coentrão transpiraram mais. Ainda assim, é de elogiar o passe do capitão para o 1-0, a desmarcar Urreta e a velocidade de Weldon, que soma pontos, com dois golos em jogos consecutivos. Parece haver soluções no banco e a vantagem ao intervalo era prova disso.

 

 

© A Bola

 

Benfica de tango

 

O Vitória tinha de dar a volta ao resultado para vencer o torneio, mas Jesus lançou um trio de argentinos que, mesmo a três, não se engana a dançar o tango. Saviola, Aimar e Di María trouxeram qualidade e rapidez ao ataque encarnado. Trouxeram, acima de tudo, espaço. Melhor, souberam criá-lo.

 

O lance do golo trouxe ao de cima o melhor de Aimar e Saviola. A antiga dupla do River Plate criou a jogada que Ruben Amorim finalizou. Poucas dúvidas restavam sobre o vencedor do encontro e do torneio.

 

Ainda havia muito jogo pela frente, Jesus fazia trocas atrás de trocas, apostado que está em provar a polivalência da equipa. Amorim começou a lateral, e quem lá acabou foi Miguel Vítor. O titular, recorde-se, foi Patric.

 

O Vitória trocou menos ao intervalo, mas a tendência foi a mesma. Nuno Assis tentava organizar o jogo ofensivo e Meireles tapar as investidas encarnadas. Mas este Benfica joga rápido e a poucos toques, ilude os adversários e enche de esperança os adeptos. E atenção, mais do que os resultados e troféus de pré-temporada (e vão três para o Benfica), são as exibições que criam ilusão e aumentam a fé encarnada.

 

In: Maisfutebol

 

© Maisfutebol

 

V. Guimarães: Nilson; Alex, Sereno, Moreno e Milhazes; Flávio Meireles, Custódio e Desmarets; Nuno Assis; Douglas e Rui Miguel.
Ainda jogaram: Targino (Custódio, 46min), Jorge Gonçalves (Desmarets, 58min), Roberto (Rui Miguel, 58min), João Alves (Flávio Meireles, 70min).

Golos: -

Cartões Amarelos: Nuno Assis (62min).

Cartões Vermelhos: -


Benfica: Moreira; Patric, Luisão, David Luiz e Shaffer; Yebda, Urreta e Fábio Coentrão; Carlos Martins; Nuno Gomes e Weldon.
Ainda jogaram: Ruben Amorim (Patric, 46min), Aimar (Urreta, 46min), Di María (Fábio Coentrão, 46min), Cardozo (Nuno Gomes, 46min), Saviola (Weldon, 46min), Miguel Vítor (Carlos Martins, 63min), Javi Garcia (Yebda, 68min), Sidnei (Luisão, 71min).

Golos: Weldon (39min), Ruben Amorim (65min).

Cartões Amarelos: Luisão (30min), Carlos Martins (60min), Sidnei (85min).

Cartões Vermelhos: -

 

  • Avaliações

 

Ruben mostrou ser opção credível para o lugar de Maxi e ainda marcou um belo golo.

 

 

"Substituiu o nervoso Patric e desempenhou a função de laterla-direito com a competência que se lhe conhece. Depois, passou para médio e apareceu, aos 65', ao segundo poste, a fazer o 0-2, correspondendo a cruzamento de Saviola. Exibição consistente e adulta. (3 - Melhor em Campo).", In: Record

 

"Entrou para o lugar de Patric, revelando-se uma opção válida para o lugar de defesa-direito, que vai ficar órgão de Maxi Pereira por algum tempo. Abrilhantou a sua já boa exibição com um golo, aos 65', finalizando mais uma jogada magistral da dupla Aimar/Saviola.", In: O Jogo

 

  • Momentos

 

 

65' - Amorim faz o 0-2

 

Aimar vê a desmarcação de Saviola e adianta-lhe a bola. Com um passe large, El Conejo faz a assistência perfeita para Ruben Amorim, que aparece do lado oposto a conluir de primeira. Os minhotos reclamam off-side de Saviola sem razão. Milhazes colocou o argentino em jogo. Shaffer "fotografa" Yebda, David Luiz e Ruben Amorim para uma nova coreografia no festejo do golo.

 

In: Record

 


 

Parabéns! E força; sempre.

publicado por Frederica às 20:33
link do post | comentar