Mais um troféu para a Luz!

  • Crónica

 

© Daylife

 

O Benfica bateu o Celtic por 3-1 em Toronto e conquistou o quinto troféu da temporada, numa partida em que Jorge Jesus mudou quase tudo, mas manteve intactos os princípios de coesão e de ataque. Di María teve noite inspirada, Júlio César estreou-se na baliza, Keirrison marcou o primeiro golo, tal como o joven Ruben Pinto, enquanto Saviola fechou a contagem.

 

Faltavam figuras como Luisão, Pablo Aimar, Ramires ou Cardozo, mas não faltou ambição e acutilância a este Benfica renovado que entrou no jogo praticamente a ganhar. Num dos primeiros lances do desafio, Nélson Oliveira entrou na área em drible e atirou forte ao poste. Na recarga Keirrison atirou a contar para o seu primeiro golo no Benfica. O Celtic também se apresentava bem desfalcado, sem os habituais titulares, dois jogadores da equipa de sub-19 e, talvez o mais estranho, com apenas dois suplentes no banco.

 

O Benfica entrou a mandar no jogo, com Sidnei e Roderick seguros no centro da defesa, Luís Filipe e Schaffer nas alas e Javi Garcia a manter a consistência no miolo. Mais à frente, Di Maria, o júnior Ruben Pinto e César Peixoto davam apoio directo a Keirrison e Nélson Oliveira. Em relação à goleada de segunda-feira, ao V. Setúbal (8-1), sobravam, assim, apenas Shaffer, Javi Garcia e Di Maria. O argentino apresentou-se endiabrado sobre as alas ou mesmo pelo centro, partindo a defesa do Celtic com súbitas arrancadas.

 

© Daylife

 

Os escoceses demoraram a assentar o seu jogo, mas conseguiram equilibrar a contenda, com o japonês Mizuno muito activo no flanco direito a oferecer mais uma prova de fogo a Shaffer, sob o olhar atento de Jorge Jesus. O treinador foi obrigado a mexer cedo na equipa por lesão de Luís Filipe, logo aos 18 minutos, fazendo entrar Ruben Amorim. Já com o jogo mais equilibrado, o Celtic chegou ao empate, mesmo em cima do intervalo. Santonocito rompeu pela direita, entrou na área, Júlio César saiu ao seu encontro, mas a bola sobrou para McGowan que só teve de encostar.

 

O Benfica voltou a entrar mais forte no segundo tempo, mas foi o Celtic que teve a primeira oportunidade clara para ganhar vantagem, num forte remate de McGowan à trave. O Celtic ainda ameaçou colocar problemas à defesa encarnada, mas Di Maria decidiu pegar no jogo outra vez e assistiu Ruben Pinto para o segundo golo. Um golo muito festejado pelo jovem jogador. O Celtic, com apenas duas opções no banco, quebrou e Jorge Jesus deu o golpe de misericórdia, trocando Nélson Oliveira por Saviola.

 

Só dava Benfica, quase sempre por Di Maria que ainda atirou ao poste antes de combinar com Saviola para o terceiro golo. A fechar o jogo, mais uma dor de cabeça para Jorge Jesus, com Ruben Amorim a sair lesionado já sobre o apito final.

In: Maisfutebol

 

© Daylife

 

Benfica: Júlio César; Luís Filipe, Roderick, Sidnei e Shaffer; Javí Garcia; Di María, Ruben Pinto e César Peixoto; Keirrison e Nélson Oliveira;
Ainda jogaram: Ruben Amorim (Luís Filipe, 18min), David Luiz (Javí Garcia, 55min), Saviola (Nélson Oliveira, 62min), Diogo Figueiras (Ruben Pinto, 81min), Tiago Ramos (Ruben Amorim, 90min).
Golos: Keirrison (3min), Ruben Pinto (58min), Saviola (72min).
Cartões Amarelos: Javí Garcia (52min), David Luiz (80min), Di María (84min).
Cartões Vermelhos: -

 

Celtic Glasgow: Dominic Cervi; Andreas Hinkel, Anton, Kurakins e Mark Wilson; Josh Thompson, Danny Fox, Paddy McCourt, Santonocito e Mizuno; Marc Crosas e Paul McGowan.
Ainda jogaram: Forrest (Santonocito, 62min), Vallers (Mark Wilson, 76min).
Golos: McGowan (45min).
Cartões Amarelos: McGowan (84min).
Cartões Vermelhos: -

 

  • Avaliações

 

© Daylife

 

"Bem a fechar o flanco direito, procurando sempre simplificar. Saiu lesionado. (3)", In: Record

 

"Certinho, como de costume, acabou por sair lesionado já aos 90'", In: O Jogo

publicado por Frederica às 21:30
link do post | comentar