Benfica vence Torneio do Guadiana ao golear Aston Villa

  • Crónica


 

© Maisfutebol

  

O Benfica venceu a décima edição do Torneio do Guadiana, derrotando, neste domingo, o Aston Villa, por 4-1, com golos de David Luiz, Saviola (2) e Cardozo. Carew marcou pelos ingleses. Os encarnados conquistam o troféu pela quarta vez, sendo agora o clube mais vitorioso da competição.

 

Frente aos ingleses, Jorge Jesus voltou a testar o plano B, em 4x3x3, «com algumas nuances», como o próprio anunciou. Luisão começou a titular, no lugar de Sidnei, certamente já a pensar no jogo com o F.C. Porto, para a Supertaça. Airton, mais recuado, com Carlos Martins e Aimar mais adiantados, formaram um meio-campo dinâmico, no apoio ao trio de ataque: Cardozo, mais fixo, Saviola e Jara, mais móveis, caindo, quando necessário, nos flancos. Nas movimentações ofensivas, Fábio Coentrão foi o lateral com mais liberdade para subir, aparecendo então David Luiz a fechar o lado esquerdo da defesa com Airton a recuar para junto de Luisão.

 

Sempre em pressão alta, o Benfica teve muita bola na primeira parte, controlando o jogo desde o início, chegando sempre primeiro que o adversário, evidenciando já bons indicadores dos níveis físicos, como ficou demonstrado no primeiro golo, quando David Luiz antecipou-se a Delfouneso, à entrada do meio-campo, rematando depois com a bola a tocar em Dunne e a enganar o guarda-redes.

 

Os ingleses viam o Benfica jogar e, só por uma vez, aproximaram-se da baliza de Roberto: aos 23 minutos, por Albrighton, que entrou pela direita, rematando cruzado ao lado do poste esquerdo. O Benfica aparecia sempre com muitos jogadores nos últimos 30 metros e com muitas trocas de bola e de posição, que confundiam os ingleses. Não foi de estranhar então que o marcador se avolumasse, com Saviola e Cardozo a darem uma vantagem tranquila, antes do intervalo. 

 

Melhor recomeço de jogo não podia ter o Benfica, com Saviola a bisar, aos 50 minutos, aniquilando de vez o adversário. O argentino ainda acertaria no poste da baliza de Friedel, pouco depois. Jesus estava descansado com o resultado e com a exibição da equipa, começando a rodar jogadores, mas sem mexer no esquema delineado, apesar da entrada de Gaitán. O argentino ocupou um dos lugares da frente, trocando várias vezes de posição com Jara, ficando Kardec mais fixo. As substituições tiraram intensidade ao Benfica e os ingleses aproveitaram para subir no terreno. Carew, aos 69 minutos, amenizou a derrota, falhando pouco depois nova oportunidade para marcar, salva por David Luiz, em cima da linha de golo.

In: Maisfutebol

 

© Maisfutebol



Benfica: Roberto; Ruben Amorim, Luisão, David Luiz e Fábio Coentrão; Carlos Martins, Airton e Jara; Saviola, Aimar e Cardozo.

Ainda jogaram: Luís Filipe, Sidnei, Javi García, Gaitan, César Peixoto, Kardec.

Golos: David Luiz (10min), Saviola (36min, 50min), Cardozo (43min).

Cartões Amarelos: -

Cartões Vermelhos: -

 

 

Aston Villa: Brad Friedel; Luke Young, Carlos Cuéllar (Curtis Davies, 12), Richard Dunne e Shorey (Downing, 46); Marc Albrighton (Weinmann, 83), Stilyan Petrov, Steve Sidwell e Ashley Young (Warnock, 46); Nathan Delfouneso (Carew, 57) e Emile Heskey (Reo-Coker, 46).

Ainda jogaram: Curtis Davies, Downing, Warnock, Reo-Coker, Carew, Weinmann.

Golos: Carew (69min).

Cartões Amarelos: Richard Dunne (42min), Silyan Petrov (45min), Marc Albrighton (66min).

Cartões Vermelhos: -

  • Avaliações


 

© Maisfutebol

 

Record (3)

 

Assemelhou-se a uma seta apontada ao último terço do terreno. Evoluiu quase sempre no meio-campo do Aston Villa, revelando algum protagonismo no processo de contrução ofensivo.

 

O Jogo

 

Entendimento perfeito com Carlos Martins e uma jogada de fino recorte em que intervieram, também, Aimar e Saviola. Sem problemas defensivos, viu-se mais na construção dos lances de ataque.

publicado por Frederica às 20:41
link do post | comentar