Benfica sofre mas vence (0-1) Beira-Mar, com Ruben Amorim a titular

  • Crónica

 

© Maisfutebol
 

O Benfica isolou-se provisoriamente na liderança da Liga na sequência de uma vitória, pela margem mínima, este sábado, em Aveiro. Tal como Jorge Jesus previra no lançamento da partida, os encarnados tiveram pela frente um osso duro de roer, a «tal» melhor defesa do campeonato, que apenas caiu «traída» por um erro do seu guarda-redes.

O técnico das águias teve em atenção o jogo a meio da semana, em Basileia, e fez alguma gestão da equipa, com cinco alterações. Saíram Maxi Pereira (lesionado), Javi Garcia, Gaitán, Aimar e Rodrigo, dando lugar a Ruben Amorim, Matic, Nolito, Saviola e Cardozo. A variedade de opções do plantel permite ao técnico fazer trocas com segurança e a equipa pouco se ressente. Pelo menos a avaliar a forma como entrou em campo.

 

© Maisfutebol


Entrada em tons de vermelho forte

Numa postura determinada, os encarnados deram início a um intenso assédio à baliza de Rui Rego mas quem esteve mais próximo do golo até foi o Beira Mar, em dois contra-ataques: Artur atirou a rasar a trave e, na outra, foi Artur Moraes quem evitou males maiores. Saviola, pouco depois, conseguiu agitar as redes mas o golo não valeu, devido a uma falta de Garay sobre o guardião da casa.

Os aveirenses conseguiram, aos poucos, ocupar melhor os espaços e, aumentando a pressão, passaram a controlar melhor as operações. O Benfica já não penetrava com tanta facilidade, com excepção para algumas iniciativas individuais como uma investida de Witsel a que Cardozo não chegou para finalizar.

Passou a haver equilíbrio na partida e a melhor defesa da Liga mostrava ter tanto proveito quanto a fama. Os encarnados não criavam perigo mas havia também muito demérito próprio. Com Witsel como «10» a mostrar pormenores de qualidade, mas com pouco jogo pelo lado direito onde Bruno César mostrava claramente menor produtividade em comparação com aquilo que faz habitualmente do lado oposto.

 

© Maisfutebol


Rego «desbloqueou»

Estava o jogo num impasse quando Rui Rego, o guarda-redes menos batido da Liga, deu uma ajuda involuntária aos encarnados. Numa saída infeliz, o guardião falha um remate supostamente para afastar o perigo, mas acaba por assistir Cardozo para o golo, quase em cima do intervalo.

O avanço tranquilizou as águias, cujo futebol fluiu melhor na segunda parte perante um Beira Mar agora também bem menos ameaçador. Jesus refrescou a equipa com Aimar e Gaitán mas o curso da partida em nada se alterou. O Beira Mar voltou a estar muito perto do golo, valendo, como tantas vezes, Artur Moraes.

O Benfica terminou o encontro em sofrimento, pela incapacidade de manter o Beira Mar afastado da sua área, de forma escusada, diga-se, mas a verdade é que os encarnados, pese o domínio inequívoco, pareceram sempre muito longe de conseguir melhor desfecho. Tem agora a palavra o F.C. Porto...

In: Maisfutebol

 

© Maisfutebol

 

Beira-Mar: Rui Rêgo; P. Moreira, Yohan, Hugo, Joãozinho; Artur, Nildo, Nuno Coelho; Balboa, Zhang e Douglas.
Ainda jogaram: Serginho (Zhang, 60min), Dudu (Balboa, 78min), Turan (Joãozinho, 85min).
Golos: -
Cartões Amarelos: Joãozinho (13min), Nuno Coelho (48min), Yohan (70min).
Cartões Vermelhos: -

 

Benfica: Artur Moraes: Ruben Amorim, Garay, Luisão, Emerson; Witsel, Nolito; Matic, Bruno César, Saviola; Cardozo.
Ainda jogaram: Aimar (Saviola, 60min), Gaitán (Nolito, 60min), Javi García (Bruno César, 89min).
Golos: Cardozo (42min).
Cartões Amarelos: Bruno César (10min), Saviola (45min), Matic (59min), Ruben Amorim (71min).
Cartões Vermelhos: -

 

  • Avaliação

 

© Maisfutebol

 

Record (3)

 

O internacional português regressa à titularidade, beneficiando da lesão de Maxi Pereira. Como não se sente  como peixe na água na lateral direita, o camisola 5 opta - e bem! - por não arriscar um milímetro em termos defensivos, privilegiando a eficácia e jamais adornado os lances. Ofensivamente exibe-se... uns furos abaixo, "desmanchando" uma série de jogadas

 

O Jogo (5)

 

Voltou à equipa, entre altos e baixos, mas terminou a partida de consciência limpa. Equilibrou o duelo com Nildo e ainda atirou uma vez ao poste.

publicado por Frederica às 22:11
link do post