Benfica massacra Marítimo (0-6) e conquista 1º lugar!

  • Crónica

 

© Daylife

 

Mesmo que à condição (o Leixões joga esta segunda-feira), o Benfica é o líder da Liga Sagres. Um cenário que há muito os adeptos “encarnados” desejavam e que se concretizou mercê de uma excelente exibição na “Pérola do Atlântico”, ante o Marítimo, em jogo relativo à 11.ª jornada. Goleada das antigas (0-6) de um Glorioso que se encheu de brio para regressar às vitórias diante de um conjunto madeirense que desde 1 de Setembro não sabia o que era perder.

Trio decisivo

Ao vencer nos Barreiros, ante um lotado anfiteatro, o Benfica alcançou aquilo de que há muito andava à procura: a liderança (ainda que à condição). Para tal, foi fulcral uma tremenda capacidade táctica e… David Suazo. Decisivo, o hondurenho sofreu a grande penalidade que, aos 19 minutos, deu a oportunidade a Reyes de inaugurar o marcador, tendo ainda como efeitos colaterais a expulsão do guardião Marcos, que abalroou o hondurenho. Depois, aos 42’, o mesmo Suazo voltou a estar em destaque, cabeceando para o segundo golo.

Ora, se Suazo esteve em destaque, fez-se acompanhar bem de perto por Katsouranis e Reyes. O espanhol, logo aos cinco minutos, após arrancar em velocidade, isolou o hondurenho que fintou Marcos e quando ia rematar para o golo viu Van Der Linder negar-lhe os intentos com a ponta da bota. Depois, Reyes apontou com mestria a já referida grande penalidade e foi do seu pé esquerdo que, na transformação de um pontapé de canto, nasceu o tal segundo tento de Suazo. E que dizer de Katsouranis, que isolou Suazo no primeiro golo e que serviu, com um desvio ao primeiro poste, o hondurenho para o 0-2? Sem dúvida, um trio de luxo presente nos momentos decisivos da primeira parte.

 

© Alvaro Isidoro


Mas o Benfica foi um todo, revelando-se compacto a defender, pressionante e limitando as opções de um Marítimo que se revelou apenas capaz de sair a jogar em lançamentos longos e que, após a expulsão de Marcos, pouco mais mostrou do que boa vontade, ante um autêntico rolo compressor atacante de um Benfica que foi o primeiro adversário a bater o Marítimo desde o passado dia 1 de Setembro. Ruben Amorim (remate à entrada da área) e Aimar (novamente Reyes na jogada, desta feita pela esquerda) também estiveram à beira de marcar ainda na primeira parte, enquanto os regressados Moreira e Luisão comandaram uma defesa sem grandes motivos de preocupação.

Passos para a goleada

A segunda parte é feita de golos e mais golos. Após uns primeiros 20 minutos menos produtivos, o Benfica soube colorir, com momentos bonitos, a sua supremacia. Foi Luisão quem, na sequência de um livre lateralizado apontado por Reyes, atirou a contar, aos 65’, colocando uma pedra sobre qualquer dúvida que restasse sobre o vencedor do jogo. Quique sentiu-se, assim, à vontade para alargar ainda mais o ataque benfiquista, lançando Balboa.

Um cabeceamento de Yebda à barra foi o aviso… a cavalgada de Suazo, flectindo da direita para o meio e rematando forte com a canhota, o mote para um final de jogo entusiasmante. Depois, foi a vez de Nuno Gomes brilhar. O avançado aproveitou da melhor forma os dez minutos finais em que pôde jogar e marcou a dobrar, primeiro após passe de Balboa e depois de David Luiz. Uma noite de gala para um Benfica que provou que grandes goleadas ainda são possíveis. Será este um prenúncio europeu?

 

© Daylife

 

In: SLBenfica.pt

 

Marítimo: Marcos; João Guilherme, Fernando Cardozo e Van der Linden; Paulo Jorge, Bruno, Oberdam e Miguelito; Marcinho; Manu e Djalma.

Ainda jogaram: Bruno Grassi (Manu, 19min), Babá (Djalma, 58min) e João Luiz (Bruno, 65min).

Golos: nada a assinalar.

Cartões Amarelos: Fernando Cardozo (50min).

Cartões Vermelhos: Marcos (16min)

 

Benfica: Moreira; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e David Luiz; Katsouranis e Binya; Ruben Amorim, Aimar e Reyes; David Suazo.

Ainda jogaram: Yebda (Binya, 58min), Balboa (Ruben Amorim, 67min) e Nuno Gomes (Aimar, 81min).

Golos: Reyes (20min, g.p.), Suazo (42min e 85min), Luisão (65min) e Nuno Gomes (86min e 90+2min).

Cartões Amarelos: Luisão (35min), Ruben Amorim (43min), Binya (45+4min), Reys (49min), David Luiz (55min), Katsouranis (60min) e Moreira (75min).

Cartões Vermelhos: nada a assinalar.

 

  • Avaliações

 

 

"Bom entendimento com Katso, Aimar e Suazo, assumindo por vezes a posição de médio-centro por troca com o grego. Rematou forte para defesa de Marcos. E viu um amarelo injustamente. (3)", In: Record

 

"Logo aos dez minutos obrigou Marcos a aplicar-se a fundo para manter as suas redes invioladas. Na direita, sobressaiu sobretudo nas acções ofensivas, não se esquecendo de ajudar a defender. (6)", In: O Jogo

 

"É cada vez mais incontornável falar dele. Mais um excelente jogo, repleto de equilíbrios - a sua palavra chave. Essencial na forma como equilibra a equipa no espaço, na capacidade de passe e certeza que oferece às saídas em ataque rápido. Jogador fulcral neste Benfica. (8)",  In: Ser Benfiquista

publicado por Frederica às 19:05
link do post