Quarta-feira, 31 De Dezembro,2008

Feliz Ano Novo!

  • Curiosidades

 

 

O Blog RubenAmorim deseja a todos os Benfiquistas e/ou visitantes, um excelente 2009! Que o novo ano nos traga mais momentos de felicidade, gritos de golo, instantes arrepiantes, lágrimas de emoção e vitórias que nos levam ao rubro.

 

Acabamos 2008 fazendo um balanço de alguns momentos especiais do Ruben, deste ano.

 

 

- Primeiro jogo na Liga 2007/08

 

Naval 1 x 1 Belenenses

20 de Agosto de 2007

 

- Estreia Europeia (Taça UEFA 2007/08)

 

Bayern Munique 1 x 0 Belenenses

20 de Setembro de 2007

 

- Autogolo na Liga 2007/08

 

V. Setúbal  1 x 1 Belenenses

30 de Novembro de 2007

( veja o golo aqui )

 

- Último jogo na Luz com a camisola do Belenenses

 

Benfica 2 x 0 Belenenses

26 de Abril de 2008

 

- Último jogo pelo Belenenses

 

 

Nacional 1 x 2 Belenenses

10 de Maio de 2008

 

- Apresentação na Luz

 

 

07 de Julho de 2008

 

- Primeiro jogo pelo Benfica

 

 

Estoril 1 x 1 Benfica

19 de Julho de 2008

 

- Primeiro derby

 

Benfica 0 x 2 Sporting

27 de Julho de 2008

 

- Primeiro jogo na Liga 2008/09

 

Rio Ave 1 x 1 Benfica

24 de Agosto de 2008

 

- 100º jogo

 

Benfica 2 x 0 Sporting

27 de Setembro de 2008

 

- Estreia na UEFA pelo Benfica

 

Benfica 2 x 0 Nápoles

02 de Outubro de 2008

 

- Primeiro golo pelo Benfica

 

 

Académica 0 x 2 Benfica

23 de Novembro de 2008

( veja o golo aqui )

 

FELIZ 2009!

publicado por Frederica às 19:47
link do post | comentar | ver comentários (4)
Sábado, 27 De Dezembro,2008

5 Perguntas a Ruben Amorim

  • Entrevista

 

Luís Alexandre, Sócio nº116.708, Natural de Odemira, no Alentejo, morador em Lisboa, teve a oportunidade de fazer o papel de entrevistador, ficando a saber um pouco mais sobre o médio do Benfica.

 

© Alvaro Isidoro

 

1. Quais as principais diferenças entre o Benfica e o teu clube anterior?

 

Mais qualidade de trabalho, uma maior pressão e, não por ser diferente, mas porque me surpreendeu, encontrei pessoas simples na forma de estar.

 

2. Consideras o Benfica um clube de nível mundial?

 

Considero, não só por ser o meu clube de coração, mas porque é conhecido em todo o mundo, tem o maior número de sócios, ganhou títulos europeus e manteve-se sempre como um "grande" na Europa.

 

3. Ambicionas chegar à selecção nacional?

 

Todos têm essa ambição. Jogando no Benfica torna-se mais fácil, mas não é uma dor de cabeça.

 

4. Qual é a tua posição preferida?

 

É como médio-centro, mas cada vez me sinto melhor a jogar nas alas. Abre-me outras possibilidades na equipa. Mas o que gosto mesmo é de jogar.

 

5. O que sentiste quando marcaste o teu primeiro golo pelo Benfica, em Coimbra?

 

Como sempre fui adepto, vivi de forma emocionada o momento. Dedico o golo aos meus colegas, pois todos contribuiram. Que seja um momento a repetir.

 

In: Revista Mística, Janeiro 2009

(adaptado)

publicado por Frederica às 16:59
link do post | comentar
Quarta-feira, 24 De Dezembro,2008

Feliz Natal!

  • Curiosidades

 

O BlogsRubenAmorim deseja a todos os Benfiquistas e/ou visitantes do nosso Blog

 

 

um FELIZ NATAL!

publicado por Frederica às 19:41
link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 23 De Dezembro,2008

Por um apito...

  • Crónica

 

© Daylife

 

Mas que se passa? O primeiro lugar, outrora o mais desejado por todos, parece agora pouco atractivo. Primeiro foi o Sporting a desperdiçar a oportunidade de chegar lá à frente. Seguiram-se o Leixões e o F.C. Porto, que entregaram a liderança de bandeja ao Benfica. A fechar a ronda, a equipa de Quique Flores não conseguiu fazer melhor do que os adversários directos e também não foi além de um empate diante do Nacional.

 

O Benfica partiu para esta ronda, no início da semana, com uma missão bem delineada: vencer o Nacional para virar o ano no primeiro lugar. No entanto, os adversários directos baralharam tudo no fim-de-semana, entregando a liderança de mão beijada e diluindo o objectivo dos encarnados. O título de campeão de Inverno estava garantido e a possibilidade de reforçar a vantagem parece que nunca foi tónico suficiente para motivar os homens de Quique esta noite.

 

O Benfica até entrou determinado com um meio-campo de força, com Katsouranis e Yebda no miolo, Ruben Amorim sobre a direita e Di Maria a fazer de Reyes no lado contrário. Na frente, Cardozo voltou a ser primeira opção para fazer companhia a Suazo. Ao ritmo dos impulsos de Di Maria e apoiados nas constantes movimentações de Suazo e Cardozo na área, o Benfica parecia assumir o estatuto de líder diante de um Nacional que entrou na expectativa, recuado sobre a sua defesa.

 

No entanto, assim que o Nacional ganhou alguma confiança e tentou sair a jogar, colocou em evidência uma enorme lacuna no desenho dos encarnados. Havia um espaço enorme a separar Yebda e Katsouranis de Suazo e Cardozo. Uma clareira que os madeirenses souberam rentabilizar, organizando aí o seu jogo para a saída de rápidos contra-ataques. Com o Benfica partido em dois, o Nacional foi crescendo, fazendo descair o seu ataque sobre a esquerda, colocando Maxi em dificuldades. Num desses lances, os madeirenses invadiram o meio-campo encarnado numa proporção de quatro para dois. Valeu ao Benfica um corte precioso de Luisão a anular a ameaça.

 

© Daylife

 

Pelo meio, Quique foi obrigado a trocar Sidnei (lesionado) por Miguel Vítor, mas, ao intervalo, estava obrigado a mexer mais para corrigir a lacuna que parecia evidente. O técnico espanhol decidiu esperar mais alguns minutos e, por muito pouco, não pagou caro por isso. No primeiro lance do Nacional, os madeirenses trocam a bola na referida clareira, evoluíram em tabelinhas até libertarem Edson na área. O avançado atirou cruzado e Maxi, em carrinho, desviou para o poste. A bola esteve a escassos centímetros de se transformar em golo. Logo a seguir foi Ruben que surgiu destacado na área para, só com Moreira pela frente, atirar por cima.

 

Ilusão de Aimar, entra Nuno Gomes

 

A situação parecia estar a ficar incontrolável quando Quique chamou Aimar, animando desde logo as bancadas. Falso alarme. O argentino foi sentar-se no banco. No meio do caos, o Benfica quase chegou ao golo: Katsouranis levantou a bola para a área, Suazo amorteceu para a entrada de Ruben Amorim que, com as redes à disposição, atirou por cima. Logo a seguir, na sequência de mais um canto, forte cabeçada de Luisão a obrigar Bracali a grande defesa junto ao relvado. Mais um pontapé de Di Maria e as bancadas renderam-se, redobrando o apoio à equipa, mas no relvado persistiam os problemas.

 

© ActionImages

 

Foi então, aos 67 minutos, que Quique mexeu finalmente na equipa, prescindindo de Di Maria par reforçar o ataque com Nuno Gomes, mudando o desenho para um clássico 4x3x3. O buraco no meio foi, finalmente, preenchido, com Nuno Gomes a jogar nas costas dos avançados, e Ruben Amorim a aproximar-se mais de Katsou e Yebda. Mas os minutos corriam céleres e os encarnados jogavam mais com o coração do que com a cabeça. Já em tempo de descontos, o caso do jogo: Miguel Vítor caiu na área, foi atingido por uma bola na mão e Cardozo atirou a contar. Pedro Henriques, no entanto, não contou e marcou falta do central. O ano acaba, assim, com os quatro primeiros a fazerem cerimónia para se chegarem à frente.

 

In: Maisfutebol

 

Benfica: Moreira; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, Jorge Ribeiro; Ruben Amorim, Katsouranis, Yebda, Di María; David Suazo, Cardozo.

Ainda jogaram: Miguel Vítor (Sidnei, 29min), Nuno Gomes (Di María, 68min) e Urreta (Ruben Amorim, 84min).

Golos: nada a assinalar.

Cartões Amarelos: Katsouranis (43min), Yebda (47min).

Cartões Vermelhos: Nuno Gomes (final do jogo).

 

Nacional: Bracalli; Patacas, Halliche, Felipe Lopes, Alonso; Cléber Oliveira, Edson Sitta, Luiz Alberto, Ruben Micael; Nenê, Mateus.

Ainda jogaram: Juninho (Edson Sitta, 69min), Igor Pita (Ruben Micael, 75min) e Nuno Pinto (Mateus, 81min).

Golos: nada a assinalar.

Cartões Amarelos: Edson Sitta (32min), Alonso (45min e 78min), Cléber Oliveira (71min) e Luiz Alberto (87min).

Cartões Vermelhos: Alonso (78min, por acumulação de amarelos 45min e 78min).

 

  • Avaliações

 

© Maisfutebol

 

"Intermitente no seu desempenho, também não se entendeu com Di María e Suazo. Aos 62' falhou uma excelente ocasião de golo, após toque de Suazo. (2)", In: Record

 

"O jogo pedia um andamento mais elevado, mas o 15 esteve demasiado posicional. E, aos 62', ainda falhou aquela que foi, porventura, a melhor ocasião de golo das águias. (4)", In: O Jogo

 

  • Declarações

 

«Ninguém percebe o golo anulado»

 

© Miguel A. Lopes

 

Ruben Amorim, médio do Benfica, em declarações após o jogo com o Nacional, da 12ª jornada da Liga, que terminou num nulo. O árbitro Pedro Henriques anulou um golo aos encarnados já nos descontos, por alegada mão de Miguel Vítor:

 

«Não sei o que nos faltou, houve alguma precipitação na primeira parte, mas no segundo tempo jogámos bem, fizemos um golo que nem eu nem ninguém percebe porque é anulado. Temos muito a trabalhar para melhorar como equipa, mas estamos em primeiro.»

 

[Comentando o desempenho do árbitro] «Não ligo muito a isso porque não faz parte do meu trabalho. Não percebi o golo anulado, não se compreendem algumas situações. Assim é difícil, podíamos estar mais confortáveis na classificação»

 

[Sobre se há motivos para festejar, uma vez que o Benfica chega ao Inverno à frente] «Não ganhámos nada e há muito campeonato pela frente. Como se viu esta jornada, a Liga é forte e equilibrada. Estando em primeiro, temos vantagem sobre os outros.»

 

In: Maisfutebol

publicado por Frederica às 14:04
link do post | comentar
Domingo, 21 De Dezembro,2008

Lista de Convocados para o jogo com o Nacional

  • Antevisão

 

© Isabel Cutileiro

 

Tal como deixou antever o treino do sábado, o internacional espanhol Reyes não recuperou do respectivo problema e ficou de fora da lista de convocados do Benfica para o desafio, de segunda-feira, frente ao Nacional, referente à 12.ª jornada da Liga portuguesa.


Os problemas físicos que Reyes tem vindo a apresentar fizeram com que Quique Flores deixasse o extremo espanhol fora das suas escolhas. Enquanto, Jorge Ribeiro, recuperado da sua lesão, e Ruben Amorim, que falhou o último jogo, estão de volta aos eleitos do técnico espanhol.

Quim, por opção, e Carlos Martins, lesionado, não encontram na lista de convocados.

LISTA DE CONVOCADOS

Guarda-redes: Moreira e Moretto;
Defesas: Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, Miguel Vítor, David Luiz e Jorge Ribeiro;
Médios: Katsouranis, Binya, Yebda, Balboa, Ruben Amorim, Urreta, Di Maria e Aimar;

Avançados: Cardozo, Nuno Gomes e Suazo.

 

In: A Bola

publicado por Frederica às 17:05
link do post | comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 17 De Dezembro,2008

Ruben Amorim de fora dos convocados para a recepção ao Metalist

  • Antevisão

 

© Isabel Cutileiro

 

A presença de Di María no lote de convocados para o jogo com o Metalist (última jornada do Grupo B da Taça UEFA) é a principal novidade em vésperas do jogo da Luz, que se realiza quinta-feira, às 19h45.

O argentino está novamente às ordens de Quique Flores, após várias semanas em que recuperou de uma lesão. O técnico espanhol chamou ainda Fellipe Bastos, tendo ficado Reyes, Ruben Amorim e Makukula de fora da lista dos convocados, depois de terem sido opção ante o Leixões.

De notar que Carlos Martins realizou, no último treino antes do jogo, tratamento, trabalho de ginásio e corrida, enquanto Jorge Ribeiro realizou aquecimento com a equipa e treino individual. Ambos ainda não estão entre o lote dos eleitos, tal como Léo, que continua ausente por motivos familiares.

LISTA DE CONVOCADOS


Guarda-redes: Moreira e Moretto;

Defesas: Luisão, Maxi Pereira, David Luiz, Sidnei, Miguel Vítor;

Médios: Fellipe Bastos, Di María, Katsouranis, Aimar, Balboa, Urreta, Binya, Yebda;

Avançados: Cardozo, Nuno Gomes e Suazo.

 

In: SLBenfica.pt

publicado por Frederica às 21:29
link do post | comentar
Domingo, 14 De Dezembro,2008

Leixões elimina Benfica da Taça de Portugal

  • Crónica

 

© Luís Vieira

 

Quase três horas de futebol resolvidas num remate defendido por Beto. No desempate por grandes penalidades, o guarda-redes do Leixões interceptou com categoria o pontapé de Reyes e atirou o Benfica para fora da Taça de Portugal. O momento em Matosinhos é de júbilo; na Luz, por outra, de reflexão. Os encarnados saem da Taça de Portugal e na Taça UEFA só um milagre lhe valerá. Resta-lhe a Liga e a Taça da Liga.

 

O dilúvio anunciava uma carga de trabalhos. Para as duas equipas. Muita chuva, relva pesada, poucos espaços disponíveis para jogar futebol. Luta a rodos, competitividade salutar e dois 4x4x2 alicerçados de forma distinta.

 

No Leixões, a estrutura habitual. Braga e Diogo Valente como homens de ataque, mas sempre em busca de zonas laterais e cruzamentos para a entrada de Wesley. Por parte do Benfica, uma dificuldade enorme precisamente na lateralização do jogo.

 

Do lado direito, Maxi Pereira estava essencialmente ocupado e preocupado com Diogo Valente, endiabrado esta noite. À sua frente, Ruben Amorim nunca terá características para jogar na linha e procurava sempre zonas mais interiores. No flanco oposto, o lateral adaptado David Luiz e Reyes, Este último sim, o único que tentava chegar à linha de fundo e efectuar cruzamentos.

 

Suazo e Aimar anulados

 

© Maisfutebol

 

A movimentação dos peões parecia competente de parte a parte, mormente nos momentos defensivos. Daí que ao longo de todo o primeiro tempo, a única real oportunidade de golo tenha surgido para o Benfica e no seguimento de um lance de bola parada. Beto, em grande forma, respondia assertivamente ao remate de Sidnei.

 

Não se julgue, todavia, que o Leixões estava pior. Bem pelo contrário. A equipa de José Mota controlava as operações e anulava com facilidade as armas de ataque do Benfica. Perante uma defesa média/baixa, Suazo tinha pouco terreno para galgar nas costas de Elvis e Joel; Aimar, por seu turno, era engolido pela competência de Bruno China e Roberto Souza.

 

O zero a zero ao intervalo aceitava-se.

 

Quique não acerta nas substituições

 

© Maisfutebol

 

Ainda que intermitente, o Benfica melhorava no período inicial da segunda parte. Katsouranis e Binya começavam a controlar a zona central do relvado e por instantes o Leixões parecia cair abruptamente. Mas Quique Flores teve azar nas substituições.

 

A equipa reagia mal às entradas de Balboa e Nuno Gomes, descia vertiginosamente de produção e o Leixões aproveitava. De um momento para o outro, Wesley decidia aparecer na partida e a qualidade de jogo dos homens de Matosinhos saía beneficiada, naturalmente.

 

De qualquer forma, os dois guarda-redes raramente eram incomodados. Moretto, um regresso anunciado com pompa e circunstância após longa ausência, ainda largava um remate de Hugo Morais para a frente, mas a jogada acabava mesmo por se perder nas luvas do brasileiro.

 

Perante tanto equilíbrio, só podia mesmo haver prolongamento. Mesmo depois de Nuno Gomes e Suazo terem aparentemente a baliza do Leixões à mercê já minutos depois dos 90.

 

Tudo decidido nas luvas de Beto

 

© Maisfutebol

 

No prolongamento, nada de novo. Boas intenções, muito músculo, os pratos da balança sempre equilibrados e como consequência a decisão final arremessada para as grandes penalidades.

 

E aqui, já com a chuva impiedosa a lançar-se sobre os decisores, a fava saía a Reyes. Nos nove primeiros pontapés de castigo máximo todos marcavam. Ao décimo, o remate do espanhol encontrava as luvas da competência de Beto.

 

O Leixões está nos oitavos-de-final da Taça de Portugal. O Benfica sai de cena na prova.

 

Leixões: Beto; Vasco Fernandes, Joel, Elvis e Laranjeiro; Roberto Sousa, China e Hugo Morais; Braga, Wesley e Diogo Valente.

Ainda jogaram: José Manuel (Diogo Valente, 73min), Chumbinho (Braga, 97min) e Sandro (Joel, 106min).

Golos: nada a assinalar.

Cartões Amarelos: Elvis (53min).

Cartões Vermelhos: nada a assinalar.

Grandes penalidades: Wesley (marcou), Zé Manuel (marcou), Hugo Morais (marcou), Laranjeiro (marcou), Chumbinho (marcou).

 

Benfica: Moretto; Maxi, Luisão, Sidnei e David Luiz; Ruben Amorim, Binya, Katsouranis e Reyes; Aimar e Suazo.

Ainda jogaram: Balboa (Ruben Amorim, 65min), Nuno Gomes (Aimar, 68min) e Cardozo (Suazo, 109min).

Golos: nada a assinalar.

Cartões Amarelos: David Luiz (45+1min), Binya (66min), Reyes (88min), Sidnei (102min) e Nuno Gomes (112min).

Cartões Vermelhos: nada a assinalar.

Grandes penalidades: Cardozo (marcou), Katsouranis (marcou), Nuno Gomes (marcou), David Luiz (marcou), Reyes (falhou).

  • Avaliações

 

 

"A um leigo passa sempre despercebido o seu trabalho. Correu quilómetros na tentativa de preencher o espaço, mas nem sempre deixou Maxi com as constas quentes. (2)", In: Record

 

"Único português no onze inicial, não honrou a bandeira. Passou 64' a entregas bolas aos adversários. (4)", In: O Jogo

publicado por Frederica às 17:52
link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 12 De Dezembro,2008

Lista de Convocados para a Taça de Portugal

  • Antevisão

 

 

© Isabel Cutileiro

 

A entrada do avançado Makukula é a única novidade na lista de convocados do Benfica para o jogo de amanhã com o Leixões, em Matosinhos, referente aos oitavos-de-final da Taça de Portugal. O guarda-redes Quim voltou a ficar de fora.

 

Fora das opções de Quique Flores continuam os lesionados Carlos Martins, Jorge Ribeiro e Di María. O médio (mialgia na perna direita) efectuou tratamento e trabalho de ginásio, igual procedimento seguiu o lateral (estiramento na face posterior da perna esquerda) tendo concluído a sessão com corrida no relvado. O argentino (fissura no perónio) fez aquecimento com a equipa, tendo depois seguido para tratamento.

O encontro entre Leixões e Benfica, para os oitavos da Taça de Portugal, tem início marcado para as 20:45 horas de sábado.

LISTA DE CONVOCADOS

Guarda-redes: Moretto e Moreira.
Defesas: Maxi, Miguel Vítor, Luisão, David Luiz e Sidnei.
Médios: Binya, Katsouranis, Yebda, Ruben Amorim, Reyes, Balboa, Aimar e Urreta.
Avançados: Cardozo, Suazo, Makukula e Nuno Gomes.

   

 

In: A Bola

publicado por Frederica às 17:46
link do post | comentar
Terça-feira, 09 De Dezembro,2008

No regresso ao trabalho, Ruben Amorim fica no ginásio

  • Fora das quatro-linhas

 

© Record

 

O Benfica regressou esta terça-feira aos treinos após ter gozado um dia de folga. As baterias estão agora apontadas para o Estádio do Mar, onde no próximo sábado se disputa o mais importante jogo referente aos oitavos-de-final da Taça de Portugal.

Quique Flores orientou esta terça-feira de tarde um apronto em que Ruben Amorim realizou ginásio e gestão de esforço, enquanto Nuno Gomes foi autorizado a tratar de assuntos pessoais. Léo também continua ausente devido a motivos familiares.

Carlos Martins realizou tratamento e corrida, Jorge Ribeiro fez corrida e Di María acumulou tratamento, corrida e exercícios com bola.
Os jovens Vinicius e Ivanir participaram no treino. O próximo apronto está marcado para as 10h30 de quarta-feira no Caixa Futebol Campus.

 

In: SLBenfica.pt

publicado por Frederica às 21:51
link do post | comentar