Segunda-feira, 11 De Maio,2009

Ruben Amorim jogou em esforço

  • Pós jogo

 

© Alvaro Isidoro (adaptada)

 

Ruben Amorim jogou anteontem em esforço, tendo sido evidente a descida de rendimento em relação ao que vinha fazendo. Cumpriu as suas tarefas, principalmente a recuperar bolas, mas não teve o vigor habitual para lançar o ataque. A culpa foi da amigdalite que o atacou durante a semana e que o deixou debilitado.

 

Na sexta-feira, dia em que regressou aos treinos depois de dois dias de ausência - e a levar injecções de penicilina - o jovem médio ainda tinha febre alta, tendo sido observado pelo departamento médico dos encarnados. No entanto, acabou por receber alta, tendo em vista a sua chamada para a recepção à equipa da Trofa.

 

Na verdade, só por força maior, Quique Flores aceita prescindir do ex-Belenenses, que se tornou peça fundamental da sua equipa, agora na sua posição de origem, como médio-centro. Dado o seu débil estado físico, a sua chamada - mais ainda jogar os 90 minutos - não era previsível. Ruben Amorim jogou em claro esforço e com grande sacrifício, estando ainda sob a observação médica para evitar uma recaída.

 

In: O Jogo

 

FORÇA!

publicado por Frederica às 21:16
link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 10 De Maio,2009

Benfica empata com Trofense e despede-se da luta pelo segundo lugar

  • Crónica

 

© Paulo Calado

 

O Trofense voltou a pontuar diante do Benfica, desta feita na Luz, ao empatar a duas bolas num jogo em que o marcador sofreu diversas reviravoltas. Os homens da Trofa começaram por se colocar em vantagem, assistindo depois à reacção benfiquista, via bis de Cardozo. No entanto, como já acontecera noutras partidas, o Benfica não conseguiu manter a vantagem e permitiu mesmo aos nortenhos nova recuperação que, desta feita, se revelou fatal.

Reviravolta

Um golo de Valdomiro, à passagem da meia hora, deu ao Trofense a oportunidade de sonhar com a vitória na Luz. O central brasileiro apontou o seu quinto tento na Liga Sagres (é mesmo o melhor marcador do clube nortenho) e colocou em sentido um Benfica que, até então, não conseguira desunir a fortemente povoada defesa contrária. No entanto, apoiado por quase 30 mil pessoas, o Benfica conseguiu concretizar uma tremenda resposta. Foi Cardozo – o “suspeito” do costume – a operar a “remontada” mercê de dois toques mortais (um de pé esquerdo e outro de cabeça) em plena pequena área.

 

© Infordesporto

 

De facto, aos 36 minutos, após jogada de entendimento, pela direita, entre Urreta e Aimar, o esquerdino surgiu em zona de remate, respondendo com eficácia ao centro rasteiro do argentino, que esta noite regressou ao “onze”, actuando como autêntico vagabundo na derradeira zona de construção de jogo. Urreta, outra novidade na equipa, teve, três minutos depois, papel fulcral no segundo tento de “tacuara” Cardozo, centrando largo para o mortal cabeceamento do paraguaio.


O Benfica conseguia, em dois lances, virar um resultado desfavorável e recuperar credenciais depois de uma fase menos positiva e que se reflectiu, de certa maneira, num início de jogo morno e no qual o Trofense, a actuar com um 4-4-2 em losango (no qual Hugo Leal surgia no vértice ofensivo do meio campo, tentando servir os rápidos Hélder Barbosa e Charles Chad, este no lugar do lesionado Reguila), colocou dificuldades diversas ao conjunto benfiquista.

Desilusão

Mas, depois dos tais golos de Cardozo, tudo mudou. O Benfica partiu para momentos vibrantes, vindo ao de cima a capacidade organizativa de Ruben Amorim e Carlos Martins, bem como a imprevisibilidade dos sul-americanos Aimar, Urreta, Cardozo e Di María, tendo este último disparado forte e colocado, em cima do intervalo, para grande defesa de Marco. O guardião que até já estivera em evidência quando, ainda antes do marcador mexer pela primeira vez, defendera remates de Aimar, Cardozo e Urreta, na mesma jogada, e que vira a trave tremer após cabeceamento de Luisão.

 

© Infordesporto

 

Mas, recuperando a melhor fase do Benfica, Cardozo voltou, aos 46’, a fazer das suas perante Marco, rematando de zona inesperada (perto da linha de fundo) para grande defesa do dono das redes do Trofense. Sidnei, na recarga, cabeceou por cima, perdendo-se o que seria o 3-1. Aos 57’, foi Maxi Pereira a colocar à prova os reflexos de Marco, após novo bom passe de rotura de Urreta. No entanto, contra a tendência do jogo, o Trofense voltou a empatar, após livre lateral de Hugo Leal, com a bola a pingar ao segundo poste e a ser desviada por Valdomiro para o golpe final de Paulinho.

A partir daí, o relógio precipitou-se para o final, favorecendo o Trofense e retirando alguma clarividência a um ataque benfiquista que terminou a partida com Balboa, Aimar, Cardozo e Mantorras. E foi mesmo o angolano que, aos 85’, obrigou Marco a grande defesa. O mesmo Marco que, aos 87’, defendeu com segurança um remate de Aimar, na concretização de um livre directo e que se estirou, em tempo de compensação, para deter um tiro de longe de Amorim. Momentos finais de mais uma partida em que o Benfica deixou fugir a vitória em casa. Melhores dias virão.

 

In: SLBenfica

 

Benfica: Quim: Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, David Luiz; Ruben Amorim, Carlos Martins, Urreta, Aimar; Di María, Cardozo.
Ainda jogaram: Balboa (Urreta, 66min), Yebda (Carlos Martins, 74min), Mantorras (Di María, 80min).
Golos: Cardozo (36min, 39min).
Cartões Amarelos: Luisão (70min), Aimar (74min).
Cartões Vermelhos: -

 

Trofense: Marco; Varela, Miguel Ângelo, Valdomiro, Zamorano, Paulinho, Milton do Ó, Hugo Leal, Pinheiro, Hélder Barbosa, Charles Chad.
Ainda jogaram: Edu Souza (Charles Chad, 66min), Delfim (Pinheiro, 68min), Moustapha (Paulinho, 82min).
Golos: Valdomiro (31min), Paulinho (59min).
Cartões Amarelos: -
Cartões Vermelhos: -

 

  • Avaliações

 

© ActionImages

 

"Tentou jogar simples e abrir o jogo nas alas. Um dos melhores na segunda parte dos encarnados. (3)", In: Record

 

"Bem a recuperar, não tanto a transportar o jogo para o ataque. Não se deu bem com a pressão do meio-campo contrário. Falhou a intercepção no segundo golo do Trofense, deixando Varela saltar nas suas costas. (4)", In: O Jogo

publicado por Frederica às 18:49
link do post | comentar
Sexta-feira, 08 De Maio,2009

Convocados para a recepção ao Trofense

  • Antevisão

 

 

© Isabel Cutileiro

 

Os regressos de Luisão e Aimar assumem o destaque na lista de convocados de Quique Flores para o jogo com o Trofense, da 28.ª jornada da Liga. José António Reyes ficou fora dos eleitos do técnico espanhol.

 

Luisão volta a ser opção após cinco jogos de ausência, devido a uma lesão muscular sofrida ao serviço da selecção do Brasil, enquanto Aimar recuperou da mialgia da coxa direita contraída frente ao Marítimo, que o afastou do jogo com o Nacional, da ronda transacta.

Nuno Gomes é ‘baixa’ confirmada até ao fim da época, enquanto Reyes falha a recepção ao Trofense devido a um estiramento muscular. 

LISTA DE CONVOCADOS

 
Guarda-redes: Moreira e Quim;
Defesas: Luisão, Maxi Pereira, David Luiz, Jorge Ribeiro, Sidnei e Miguel Vítor;
Médios: Katsouranis, Aimar, Balboa, Ruben Amorim, Bynia, Di Maria, Carlos Martins, Urreta e Yebda;
Avançados: Cardozo e Mantorras.

 

In: A Bola

publicado por Frederica às 18:00
link do post | comentar
Quinta-feira, 07 De Maio,2009

Ruben ainda não treina

  • Fora das quatro linhas

 

 

O Benfica treinou esta quinta-feira tendo em vista o embate com o Trofense, que se disputa no próximo sábado no Estádio da Luz. De notar que Luisão já pode treinar sem limitações, embora o apronto tenha sido preenchido com banhos e massagens.

Aimar foi a excepção, visto ter treinado individualmente no campo. Nuno Gomes, com uma mialgia na coxa direita, será reavaliado dentro de 24 horas. Já Ruben Amorim recupera ainda de uma amigdalite e Reyes dá continuidade ao tratamento e trabalho de ginásio, visto estar a contas com uma mialgia na face posterior da coxa esquerda.

O regresso ao trabalho está previsto para as 10h30 de sexta-feira, no Caixa Futebol Campus.

 

In: SLBenfica

publicado por Frederica às 20:08
link do post | comentar
Quarta-feira, 06 De Maio,2009

Ruben Amorim ausente no treino

  • Fora das quatro linhas

 

 

O central brasileiro do Benfica, Luisão, realizou esta quarta-feira treino livre sob vigilância médica no relvado principal do Estádio da Luz. O internacional brasileiro dá passos importantes rumo à recuperação total da rotura muscular que o afectou na face posterior da coxa esquerda.

Ausência notada da sessão de trabalho desta manhã foi a de Ruben Amorim. O médio recupera em casa de uma amigdalite. Por seu turno, Aimar já fez aquecimento com a equipa, tendo igualmente realizado trabalho individual de campo.

Reyes, a contas com uma mialgia na face posterior da coxa esquerda, fez tratamento e trabalho de ginásio. O apronto contou com a presença dos juniores Adriano e Ivanir. O regresso ao trabalho está marcado para quinta-feira, às 10h30, no Caixa Futebol Campus.

 

In: SLBenfica

publicado por Frederica às 20:40
link do post | comentar
Domingo, 03 De Maio,2009

Benfica é derrotado (3-1) na Choupana

  • Crónica

 

 

© Record

 

Depois de saber que o Sporting tinha empatado em Coimbra, o Benfica não conseguiu arranjar forças e talento para vencer na Choupana. O Nacional, com enorme acerto, deu um «bailinho» e mereceu a vitória. Dessa forma, os madeirenses estão cada vez mais da Europa e agora até sonham com o terceiro lugar. E Nenê continua a facturar.

 

Nacional e Benfica já conheciam os resultados dos seus adversários mais directos: Sporting e Braga tinham empatado. Assim, pensou-se que os lisboetas viriam com motivação extra e que os madeirenses mais em contenção.

 

Manuel Machado montou o seu onze habitual, colocando Cléber como terceiro central num 3x1x4x2. Quique Flores deixou Di Maria no banco e apostou num 4x4x2, com Katsouranis de volta aos titulares junto de Ruben Amorin, Carlos Martins e Reyes.

O sinal mais pertenceu aos locais que logo aos sete minutos após uma boa combinação entre Nené e Mateus este rematou forte para defesa de Quim.

 

Dando continuidade ao seu maior acerto e aproveitando um deslize de Sidnei, Alonso perdeu a melhor situação da primeira parte aos 11 minutos. Sidnei escorregou e perdeu para o alvinegro e este já na pequena área não assistiu Mateus, fazendo depois um cruzamento remate rasteiro e que Mateus já não conseguiu desviar.

 

Os encarnados não conseguiam ultrapassar a barreira alvinegra e Bracalli era um mero espectador. Até que aos 32 minutos, num bom trabalho individual, David Luíz rematou à entrada da área e viu Bracalli voar e desviar para canto na primeira grande defesa da noite.

 

Até ao intervalo apenas mais dois lances. O primeiro aos 39 minutos, com Cardozo a rematar de longe, obrigando Bracalli a socar a bola. Depois, Jorge Sousa e o seu auxiliar assinalaram mal um fora-de-jogo a Mateus aos 43 minutos, quando este se isolava.

 

© Daylife

 

Di María entra e Nenê marca

 

O recomeço não trouxe novidades. Os dois técnicos não mexeram nas suas equipas. E quanto ao jogo em si, também nada de novo. O Nacional bem a defender e espreitando as transições rápidas perante um Benfica lento e desinspirado. Nenê tentou a sua sorte aos 52 minutos rematando de muito longe mas Quim estava atento e desviou bem.

 

Os benfiquistas responderam aos 54 minutos, uma vez mais por Cardozo, que rematou forte e viu Bracalli desviar em voo para canto. Mas num lance de contra-ataque, Alonso fez uma grande assistência para Nenê e este, de cabeça, não perdoou, abrindo o activo.

 

© Daylife

 

E de novo Bracalli

 

O Benfica reagiu ao golo sofrido e ao minuto 58, por duas vezes viu Bracalli a evitar o empate. Primeiro foi Nuno Gomes que na área pequena, só frente ao guarda-redes, rematou para defesa deste e na sequência do lance, Maxi Pereira de longe com mais um remate forte que o brasileiro voltou a segurar.

 

Quando parecia que os homens da Luz estavam a crescer, uma vez mais em transição rápida, após um bom passe de Mateus, Ruben Micael surge na zona frontal da baliza de Quim e de fora da área com um grande remate bate o guarda-redes encarnado, aos 64 minutos.

 

Pensou-se que a turma da Luz viria por água abaixo. Mas não. Acreditando que ainda era possível dar a volta ao jogo, após um bom passe de Maxi Pereira, Reyes consegue finalmente bater Bracalli e reduzir para 2-1 aos 68 minutos. Estava relançado o jogo.
Os pupilos de Manuel Machado acusaram o golo e viram David Luiz rematar à barra aos 73 minutos para desespero do defesa brasileiro.

 

Até ao final a partida entrou em toada mais morna para os madeirenses que foram defendendo a preciosa vantagem com unhas e dentes. O Benfica não acertava o passo e jogava mais com o coração do que com imaginação.

 

© Daylife

 

Nacional: Bracalli; Patacas, Felipe Lopes, Maicon, Alonso; Cléber, Luís Alberto, Leandro Salino, Ruben Micael; Mateus, Nené.
Ainda jogaram: João Aurélio (Ruben Micael, 79min), Fabiano (Mateus, 87min), Miguel Fidalgo (Nené, 90min).
Golos: Nené (56min), Ruben Micael (64min), Miguel Fidalgo (90+4min).
Cartões Amarelos: Leandro Salino (61min).
Cartões Veremelhos: -

 

Benfica: Quim; Maxi Pereira, Miguel Vítor, Sidnei, David Luiz; Katsouranis, Ruben Amorim, Carlos Martins, Reyes; Nuno Gomes, Cadozo.
Ainda jogaram: Di María (Katsouranis, 56min), Yebda (Carlos Martins, 80min), Urreta (Nuno Gomes, 83min).
Golos: Reyes (68min).
Cartões Amarelos: Miguel Vítor (87min), Yebda (89min).
Cartões Vermelhos: -

 

  • Avaliações

 

 

"Assinou o primeiro remate das águias (6'), mas perdeu-se no vazio de um milo sem dono. (2)", In: Record

 

"De novo à direita, por força da ausência de Aimar e do regresso de Katsouranis, procurou carrilar jogo. Voltou ao meio após entrada de Di María e, aí sim, cresceu. Fez o passe, de calcanhar, para o golo de Reyes. (6)", In: O Jogo

publicado por Frederica às 19:37
link do post | comentar
Sexta-feira, 01 De Maio,2009

Lista de Convocados para a deslocação à Madeira

  • Antevisão

 

© Carlos Rodrigues

 

Pablo Aimar e Luisão não foram convocados para a deslocação do Benfica à Madeira. Os atletas estão ainda a recuperar das lesões anteriormente sofridas e não integram a lista de 19 elementos elaborada por Quique Flores nesta sexta-feira.

No último treino antes do embate com o Nacional (27.ª jornada da Liga Sagres), Luisão já evoluiu para um processo de integração progressiva em treino livre, enquanto Aimar fez corrida no campo, tratamento e trabalho de ginásio. Miguel Vítor, que recupera de um estado febril que no dia anterior o impedira de treinar, realizou aquecimento com a equipa e está convocado.

LISTA DE CONVOCADOS
Guarda-redes:
Moreira e Quim;
Defesas: Maxi Pereira, David Luiz, Sidnei, Miguel Vítor e Jorge Ribeiro;
Médios: Katsouranis, Balboa, Ruben Amorim, Binya, Carlos Martins, Reyes, Urreta, Di María e Yebda;
Avançados: Cardozo, Mantorras, e Nuno Gomes.

 

In: SLBenfica

publicado por Frederica às 16:07
link do post | comentar | ver comentários (1)

Ruben Amorim faz a antevisão do jogo com o Nacional

  • Conferência de Imprensa

 

«Mexeram no nosso orgulho»

 

 

Há uma explicação por trás das boas exibições (e melhores resultados) do Benfica nas duas últimas jornadas da Liga. Para a goleada em Setúbal (4-0) e a vitória frente ao Marítimo (3-2), contribuiu de forma decisiva a meritória atitude dos atletas, muito mais convictos do que havia sucedido nas rondas anteriores. Nomeadamente com Guimarães e Académica, duas derrotas que muito comprometeram as ambições encarnadas. Mas, precisamente, se esses dois jogos se constituíram como um ponto de viragem negativo em termos pontuais, também foram o sinal que acordou o grupo para o que resta do campeonato.

 

Todos viram as mudanças positivas. Agora, é Ruben Amorim a confirmá-las. "Os resultados com a Académica e com o Guimarães mexeram com o nosso orgulho. O que se disse nessas semanas mexeu connosco.", afirmou o médio encarnado, em conferência de imprensa no Seixal, após treino matinal de ontem.

 

Agora, o balanço é prometedor, o que não significa que tenha voltado a pressão. "Estamos mais preocupados com o nosso jogo e com o nosso crescimento do que com os resultados dos adversários", prosseguiu Ruben Amorim, reconhecendo, porém, que a 27.ª jornada, a realizar este fim-de-semana, pode ser importante para relançar as contas na frente da tabela: "É uma jornada importante. Mas, acima de tudo, queremos ganhar o nosso jogo. Depois, logo se vê..."

 

Não é fácil ganhar espaço num plantel como este

 

 

 

Um dos titulares indiscutíveis desta equipa, Ruben Amorim promete não facilitar na luta por um lugar. "Quando cheguei foi difícil ganhar o meu espaço, por isso não é agora que vou facilitar ou deixar de trabalhar para jogar", promete o centro campista.

 

Sente-se como peixe na água a jogar a médio-centro

 

Ruben Amorim não esconde que é no centro do terreno que melhor se sente: "Nota-se mais à vontade nos meus desempenhos, mas quanto a rendimento não sei. Eu adapto as minhas características ao que pede o treinados. No miolo penso que se nota mais naturalidade nos movimentos, mais à-vontade. E essa será a única diferença."

 

 

Rui Costa sempre com a equipa

 

A comunhão entre Rui Costa e os jogadores tem sido notória. Poderia pensar-se, portanto, que o grupo iria sentir-se "órfão" com a sua ausência. Ruben Amorim garante que não: "Não terá influência negativa. Ele está sempre connosco durante a semana, acompanha-nos de perto. Durante o jogo nem é um factor muito importante, pois está lá o treinador para nos dar as indicações."

 

In: O Jogo

publicado por Frederica às 15:47
link do post | comentar