Domingo, 14 De Fevereiro,2010

À tangente, o primeiro soma e segue (1-0)

  • Crónica

 

 

© Daylife

 

Pela lei do Tacuara. Novo derby em Lisboa, que começou como acabara o último, com Cardozo a confirmar a melhor época no Benfica e uma equipa que deixou aproximar-se mais pelo Belenenses do que o oposto. A tarde na Luz começou solarenga, a noite terminou em vitória, mas o desempenho encarnado foi um lusco-fusco. Houve algumas oportunidades falhadas, mas também existiu apatia a mais num Benfica pouco brilhante e muito lento, mas que segue líder graças a um triunfo numa partida que surpreendeu pelo incómodo.

 

Marcar cedo e cedo adormecer. Assim se resumiu o primeiro tempo. O Benfica madrugou para o golo, mas deitou-se no sofá, de seguida, a assistir às incidências de 45 minutos em que sofreu algumas ameaças belenenses, sem que estas tenham causado dano. O golo de Cardozo juntou de vez o paraguaio com os adeptos, depois do penalty de Setúbal e o 4-1 em Alvalade. O Benfica chegou facilmente à vantagem, tão fácil mesmo quanto pareceu. O cruzamento de Ramires foi bem colocado e o Tacuara festejou pela 23ª vez esta época, em todas as provas. Estava dado o mote, pairava a ideia de possível goleada, com o 1-0 aos dez minutos. Só que este Benfica deixou de ser exuberante e nem se pode dizer que tenha sido pragmático. Foi, isso sim, sonolento e, desse modo, a vantagem era mínima no descanso.

 

Pelo meio, um desastrado Fajardo, que teve a sorte de ficar na cara de Quim. Atirou ao lado, mas o aviso devia ter servido para isso mesmo: alertar as águias. Talvez por estranhar a hora do encontro, tão raro para os lados da Luz, o Benfica embalava para uma sesta. Havia assobios na Luz, que despertaram a irreverência de Fábio Coentrão e Saviola, que combinavam para uma oportunidade desperdiçada pelo português. Ao intervalo, era preciso energia aos encarnados.

 

 

© Daylife

 

Weldon, depressa e bem não há muitos

 

Jorge Jesus percebeu que necessitava de rapidez. Lançou Weldon, que trouxe tanto de velocidade, como de atrapalhação. O dia virava noite, Carlos Martins tornava-se Aimar, mas a estranha lentidão apoderava-se do Benfica dentro das quatro linhas, porque fora dele, as gargantas vermelhas puxavam pela equipa. Quase teve efeito, não fosse Weldon desperdiçar o golo nas mãos de Bruno Vale. As mesmas mãos que, depois de David Luiz causar um calafrio a Quim, impediram o bis de Cardozo, fora da área. Expulsão certa e Belenenses com dez.

 

Nem isso, porém, despertou o Benfica, que desde os dez minutos, quando fez o 1-0, decidiu sentar-se na liderança e esperar pelo resto do filme, desta jornada e da próxima. Ia tendo um acordar violento, diga-se, mesmo antes do apito final, com Mano a disparar uma bomba na Luz, que não caiu, mas abanou, não só pelo perigo, mas também pela exibição descolorida de um Benfica mais próximo do de Setúbal que aquele que bateu o Sporting em Alvalade. Descansa na liderança, para já, mas que o momento, e o desempenho, sejam também de alguma reflexão.

In: Maisfutebol

 

 

© Daylife

 

Benfica: Quim; Maxi Pereira, Luisão, David Luiz, César Peixoto; Javi García; Ramires, Pablo Aimar, Fábio Coentrão; Saviola, Cardozo.
Ainda jogaram: Weldon (César Peixoto, 46min), Carlos Martins (Pablo Aimar, 62min), Ruben Amorim (Saviola, 70min).
Golos: Cardozo (10min).
Cartões Amarelos: -
Cartões Vermelhos: -

 

Belenenses: Bruno Vale; Mano, Devic, Marcos António, Tiago Gomes; Celestino, Gabriel Gómez, Barge; Fajardo, Lima, André Almeida.
Ainda jogaram: Yontcha (Fajardo, 58min), Zé Pedro (Barge, 67min), Assis (Celestino, 79min).
Golos: -
Cartões Amarelos: Barge (61min).
Cartões Vermelhos: Bruno Vale (78min).

publicado por Frederica às 22:29
link do post | comentar
Sexta-feira, 12 De Fevereiro,2010

Ruben Amorim fala do próximo jogo, com o Belenenses

  • Conferência de Imprensa

 

 

© A Bola

 

A goleada frente ao Sporting para a Taça da Liga foi importante, mas já pertence ao passado. E não será por isso que a equipa vai estar mais motivada no jogo de sábado à tarde (17 horas), na Luz, frente ao Belenenses, da 19.ª jornada da Liga, garante Ruben Amorim.

 

"Quem é jogador do Benfica não precisa de mais incentivos. Queremos ser campeões e temos de vencer todos os jogos", frisou, em declarações à Benfica TV, o médio dos encarnados, que não esconde o prazer de reencontrar um clube pelo qual nutre "especial carinho". "Passei muitos anos no Belenenses, um dos históricos do futebol português e pelo qual quase todas as pessoas têm um carinho especial", afirma.

 

Mas, sentimentos à parte, Ruben Amorim sabe que só a vitória interessa ao Benfica. E, para tal, será preciso contrariar um adversário presumivelmente defensivo na Luz este sábado. "Vai ser um jogo difícil. Como acontece com todas as equipas que vêm jogar à Luz, o Belenenses irá atuar muito fechado e por isso será importante marcar cedo".

 

Ruben Amorim diz saber do que fala por que já esteve "do outro lado". "Quando vêm à Luz, assim como ao Dragão ou a Alvalade, as equipas mais pequenas, com todo o respeito que merecem, não têm nada a perder. Jogam muito fechadas e por isso, repito, é importante marcar um golo", diz.

 

O jogador está, no entanto, confiante que o Benfica saberá ultrapassar os obstáculos que o Belenenses irá apresentar. "Temos vindo a jogar bem e a ganhar", afirma, reconhecendo que a nível pessoal as coisas também estão a melhorar, mas desdramatiza o facto de ter sido o autor do 50.º golo dos encarnados na Liga. "Só foi especial porque vinha de uma fase má, de uma lesão. É claro que é sempre bom ficar na história, mas estar no Benfica já me deixa feliz."

 

O facto de o encontro se disputar à tarde "cria um ambiemte especial", admite, sublinhando, porém, que "os jogadores do Benfica não se podem queixar do público". "O Estádio da Luz está quase sempre cheio."

 

In:Record

publicado por Frederica às 17:42
link do post | comentar

Convacatória para a recepção ao Belenenses

  • Antevisão - Liga Sagres

 

 

© Isabel Cutileiro

 

Jorge Jesus divulgou esta 6.ª feira a lista de convocados do Benfica para a receção ao Belenenses, amanhã pelas 17 horas.

 

Sidnei, lesionado, e Di María, suspenso, ficam de foram, destacando-se o regresso de Quim, depois de ter falhado o embate da Taça da Liga diante do Sporting.

 

LISTA DE CONVOCADOS

 

Guarda-redes: Quim e Julio César

Defesas: Luisão, Miguel Vítor, Maxi Pereira, César Peixoto, David Luiz

Médios: Javi García, Ramires, Aimar, Carlos Martins, Fábio Coentrão e Ruben Amorim.

Avançados: Saviola, Cardozo, Kardec, Nuno Gomes, Eder Luís e Weldon.

 

In: Record

publicado por Frederica às 16:54
link do post | comentar
Quarta-feira, 10 De Fevereiro,2010

Benfica está na final da Carlsberg CUP

  • Crónica

 

 

© Gettyimages

 

O Sporting disse adeus a mais um título, após perder 1-4 nas meias-finais da Taça da Liga com o Benfica. Foi a quarta derrota consecutiva dos leões e a segunda prova a ficar pelo caminho, depois da Taça de Portugal. Enquanto o campeonato continua a ser uma miragem matematicamente possível, só a Liga Europa pode salvar uma época há muito em sofrimento.

 

No reencontro dos rivais de Lisboa, após o nulo no campeonato, os encarnados levaram a melhor sobre um adversário frágil no controlo das emoções e a reagir às (constantes) adversidades. Falta sorte ao Sporting mas também não falta demérito no insucesso. Desta vez não houve arbitragem polémica, mas não faltaram casos.

 

Cinco golos, dois de bola parada, duas expulsões, ambiente tenso e muitas faltas a interromper o «derby». Se não havia dúvida que seria um jogo de nervos, a certeza chegou com a expulsão de João Pereira e o consequente golo do Benfica. Olegário Benquerença ajuizou bem o cartão vermelho, a castigar falta duríssima do lateral, formado no Benfica, sobre Ramires, e Carlos Martins, um ex-leão, cobrou o livre que terminou na cabeça certeira de David Luiz.

 

 

© Sapo

 

A perder desde os oito minutos e com menos um jogador em campo, o leão estava em choque. Demorou a repensar o jogo e apesar de os adeptos não terem gostado da saída de Adrien para a entrada de Pedro Silva, só após a substituição, aos 25 minutos, o Sporting conseguiu reposicionar-se.

 

Cantavam-se, por esta altura, «olés» em Alvalade. E como se não bastasse a desvantagem numérica em campo, ela acentuou-se também no marcador. Um passe longo de David Luiz descobriu César Peixoto na esquerda, o lateral chutou contra Pedro Silva, voltou a ficar na posse da bola e cruzou para Ramires que empurrou para o segundo, estavam decorridos 30 minutos.

 

Do lado do Sporting, o inconformismo tinha apenas um nome: Liedson. A primeira ameaça de perigo surgiu aos 32 minutos, quando «assistido» por Di María rematou cruzado para defesa difícil de Júlio César. Cinco minutos depois, um «golão» inteiramente merecido. Liedson correu pelo meio-campo, João Moutinho ainda o seguiu, mas o avançado, na cara de três defesas, acreditou em si e marcou.

 

 

© Sapo

 

Era o alento que o Sporting necessitava frente a um Benfica com um banco ameaçador: Cardozo, Saviola e Aimar. Jorge Jesus optou por arriscar e colocar de início uma dupla inédita: Kardec e Éder Luís, reforços de Inverno. Carlos Carvalhal apostou em Pedro Mendes e Adrien no miolo, no regresso de Carriço e Izmailov à equipa, mas teve de sacrificar o jovem médio após a expulsão de João Pereira.

 

E as expulsões continuaram...

 

Nem Carvalhal nem Jesus retocaram os onzes ao intervalo e a segunda parte começou praticamente como a primeira, ou seja, com uma expulsão. Tiago, guarda-redes suplente, protestou do banco um fora-de-jogo, Olegário Benquerença mostrou-lhe um amarelo, o jogador continuou com as críticas e recebeu ordem de expulsão.

 

Após um fora-de-jogo duvidoso a Pongolle, que seguia isolado, os «olés» e os «só mais um» voltaram a surtir efeito para os encarnados. Mais uma bola parada, desta feita um canto, novamente marcado por Carlos Martins e também para a cabeça de um central, agora Luisão. O capitão não desperdiçou a oportunidade e, aos 68 minutos, assinou o 3-1.

Com o jogo controlado e o leão domado, Jesus acabou com as poupanças e mandou entrar Cardozo, Saviola e Aimar.

 

E foi já de cabeça perdida que o Sporting assistiu ao golpe final: Cardozo, o melhor marcador do campeonato, encarregou-se de humilhar o leão em cima do apito, com um grande golo a fechar uma goleada (4-1) em mais um adeus da equipa de Alvalade.

In: Maisfutebol

 

 

© Sapo

 

Sporting: Rui Patrício; João Pereira, Daniel Carriço, Polga, Grimi; Izmailov, Pedro Mendes, Adrien Silva, João Moutinho; Liedson, Sinama Pongolle.
Ainda jogaram: Pedro Silva (Adrien Silva, 25min), Yannick Djaló (Sinama Pongolle, 63min).
Golos: Liedson (37min).
Cartões Amarelos: Tiago (50min), Pedro Silva (60min), Pedro Mendes (61min), Grimi (72min).
Cartões Vermelhos: João Pereira (7min), Tiago (50min).

 

Benfica: Júlio César; Ruben Amorim, Luisão, David Luiz, César Peixoto; Javi García; Ramires, Di María, Carlos Martins; Éder Luís, Kardec.
Ainda jogaram: Cardozo (Kardec, 70min), Saviola (Éder Luís, 70min), Pablo Aimar (Carlos Martins, 72min).
Golos: David Luiz (8min), Ramires (30min), Luisão (68min), Cardozo (90min).
Cartões Amarelos: Ramires (62min).
Cartões Vermelhos: -

 

  • Avaliações

 

 

 

"Provou uma vez mais que é pau para toda a obra. Jesus necessitou dele e, como é habitual, respondeu afirmativamente. Sentiu algumas dificuldades logo no início, mas depressa encontrou o norte na bússola que traz na cabeça. Não se aventurou flanco acima, mas compensou com garra na hora de defender. Jamais quebrou, apesar da falta de ritmo, e ocupou convenientemente o espaço. (3)", In: Record

 

"À procura de ritmo, readaptou-se ao lado direito da defesa e deu folga a Maxi Pereira. Teve pouco que fazer em zonas recuadas, em especial no primeiro tempo, beneficiando, tal como o colectivo, da madrugadora inferioridade numérica do Sporting. Mas nem o encolhimento  do opositor directo (Izmailov) o despertou para grandes aventuras ofensivas no corredor, preferindo um estilo conservador. É verdade que se soltou mais após o intervalo, surgindo em apoios nas combinações junto à área leonina, mas acabou o jogo a levar um nó de... Izmailov, deixando a retaguarda em apuros. (5)", In: O Jogo

publicado por Frederica às 18:21
link do post | comentar
Segunda-feira, 08 De Fevereiro,2010

Lista de convocados para as meias-finais da Taça da Liga, em Alvalade

  • Antevisão - Taça da Liga

 

 

© Daylife

 

A ausência do guarda-redes Quim, por opção, é a grande novidade da lista de convocados de Jorge Jesus para a deslocação do Benfica a Alvalade, onde amanhã enfrenta o Sporting nas meias-finais da Taça da Liga.

O técnico encarnado convocou Moreira, Felipe Menezes e Airton. Recorde-se que Airton tinha já sido chamado para a partida frente à U. Leiria, jogo antecipado da 20.ª ronda da Liga Sagres, tendo sido o preterido da lista.

LISTA DE CONVOCADOS

 

Guarda-redes: Moreira e Júlio César
Defesas: Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor, David Luiz e César Peixoto
Médios: Airton, Ramires, Javi García, Carlos Martins, Ruben Amorim, Pablo Aimar, Di María, Fábio Coentrão e Felipe Menezes
Avançados: Saviola, Cardozo, Kardec, Nuno Gomes, Éder Luís e Weldon.

 

In: Record

publicado por Frederica às 23:02
link do post | comentar
Sexta-feira, 05 De Fevereiro,2010

Convocados para a deslocação a Setúbal

  • Antevisão - Liga Sagres

 

 

© Isabel Cutileiro

 

César Peixoto e Weldon, apesar de terem trabalhado de forma condicionada esta sexta-feira, foram convocados pelo técnico Jorge Jesus para o encontro com o V. Setúbal, este sábado, no Estádio do Bonfim.

Cumprido o jogo de castigo (por causa da expulsão frente ao V. Guimarães) no jogo antecipado com a U. Leiria, Carlos Martins regressa ao lote de escolhidos do técnico benfiquista. 

 

LISTA DE CONVOCADOS

 

Guarda-redes: Quim e Júlio César

Defesas: Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor, David Luiz e César Peixoto

Médios: Ramires, Javi García, Carlos Martins, Ruben Amorim, Pablo Aimar, Di María e Fábio Coentrão

Avançados: Saviola, Cardozo, Alan Kardec, Nuno Gomes, Éder Luís e Weldon.

 

In: Record

publicado por Frederica às 22:18
link do post | comentar
Quinta-feira, 04 De Fevereiro,2010

Neca fala de Ruben Amorim

  • Fora das quatro linhas

 

Em entrevista a O JOGO, Neca fala do seu próximo jogo, com o Benfica, que considera muito forte, mas espera derrotar o amigo Ruben Amorim, com quem jogou no Belenenses.

 

© Alvaro Isidoro

 

- Vai reencontrar Ruben Amorim. Surpreendido com o salto que deu na carreira?

 

Não. Trata-se de um grande jogador e que vai ser muito útil ao Benfica, mas espero ganhar e no final do jogo estar mais feliz do que ele. Continuamos a falar algumas vezes. Desejo-lhe toda a sorte do mundo.

 

In: O Jogo

publicado por Frederica às 18:42
link do post | comentar

Ruben Amorim marca na vitória (3-0) frente à União de Leiria

  • Crónica

 

 

© Daylife

 

Nem deu para sofrer por...antecipação. Génios soltos na Luz e liderança conquistada, ainda que por capricho de calendário. Há uma lanterna vermelha que vai na frente do campeonato e, mesmo numa noite fria, teve chama imensa para bater uma União de Leiria equivocada, mas que tinha pensamento de quarto lugar. Houve argentinos a mais em campo para os leirienses. Houve golos a menos, dirão os benfiquistas. Mas houve, isso, sim, intérpretes que encantam qualquer adepto que goste de futebol e uma vitória clara para os lisboetas.

 

Ponto final, Cardozo

 

O tango de Saviola e Aimar, o pulmão de Fábio Coentrão, a eficácia de Cardozo. Mas sempre, claro, El Conejo e El Payaso, o 30 e o dez, numa conjugação perfeita de futebol dançante, de passe e repasse, quase sempre ao primeiro toque. Saviola e Aimar. Aimar e Saviola, com o ponto final de Cardozo. 1-0 no marcador, após jogada brilhante. O Benfica demorou dez minutos a isolar-se na frente do campeonato e chegou lá como tem habituado a Luz, com jogo fluído, criado nas mentes e pés de argentinos, suportado pelo esforço de brasileiros e portugueses, sem acordos ortográficos a atrapalhar. E de novo o Espanhol, claro, com pronúncia sul-americana, mas também castelhana, porque Javi Garcia só sai de cena no Bonfim. O melhor onze encarnado chegou ao golo depois de uma entrada convincente, justificando a vantagem com o resto do primeiro tempo.

 

Não foi um Benfica sufocante, até porque a União, volta e meia, chegava à baliza de Quim. Durante algum tempo não o fez, é certo, mas com o 1-0 no marcador, a ameaça ia perdurar. Saviola e Aimar continuavam, porém, numa busca incessante, de um pelo outro, por vezes deixando entrar os companheiros no centro do salão. Os encarnados mostravam elegante futebol de ataque e pressionavam em cima, quando sem a bola. Houve ocasiões para ampliar a vantagem, mas Djuricic defendia uma cabeçada de Cardozo e depois cheirava a relva, para defender um golo cantado de Luisão. Era o guarda-redes que deixava a equipa à espreita, com possibilidade de enganar os contrários, até porque o 5x4x1 apresentado foi um engano que o Leiria provocou em si próprio. Elias nunca entendeu como marcar Saviola e com isso Aimar soltava o génio. O próprio e o do compatriota. Demais para os leirienses no primeiro tempo.

 

© Daylife

 

Se Aimar saiu da lamparina, Saviola saltou da cartola

 

Aquela ameaça leiriense embaciou-se por completo, na noite fria de Lisboa. Em poucos minutos, o Benfica mostrou que vinha para o segundo tempo para chegar ao 2-0. Começou por reclamar uma grande penalidade, viu Saviola atrapalhar-se com a bola na área e ainda Silas a perder tempo para um possível remate. Mas rápido repôs as diferenças.

 

Se Aimar nasceu de uma lamparina, o talento de Coentrão podia ter despontado num qualquer bairro na Argentina. Já Saviola saltou de uma cartola, para o 2-0, lançado pelo cada vez mais lateral-esquerdo Fábio Coentrão. O 30 fez o resto, soltou velocidade supersónica, ganhou a Diego Gaúcho numa luta desigual em tamanhos, mas também em talentos, e bateu Djuricic pela segunda vez na noite. Havia ainda meia-hora para disputar, no entanto.

 

© Daylife

 

Di María desperdiçava o 3-0 e a dança, agora, era de alterações de um lado e outro. Aimar saía aplaudido e ouvia cântico em Espanhol; Éder Luís tinha mais uma oportunidade e Elias era expulso por mão na bola. A liderança chegava de forma serena, com um pontapé e grande golo de Ruben Amorim.

 

É certo que as contas estão baralhadas, nem que seja por uns dias em Fevereiro, mas a missão 20 do Benfica neste campeonato estava cumprida. O Benfica chega a líder depois da nona jornada, que desequilibrou as contas a favor do Sp. Braga. Por uns dias, não se sabe quantos, tem a ansiedade a zero. Está no primeiro lugar.

In: Maisfutebol

 

 

© Daylife

 

Benfica: Quim; Maxi Pereira, Luisão, David Luiz, Fábio Coentrão; Javi Garcia; Ramires, Pablo Aimar, Di María; Saviola, Cardozo.
Ainda jogaram: Éder Luís (Pablo Aimar, 73min), Ruben Amorim (Ramires, 82min), Kardec (Saviola, 84min).
Golos: Cardozo (10min), Saviola (60min), Ruben Amorim (89min).
Cartões Amarelos: -
Cartões Vermelhos: -

 

União de Leiria: Djuricic; Elias, Diego Gaúcho, Zé António; Hugo Gomes, Vítor Moreno, André Santos, Ricardo Pateiro, Paulo Vinicius; Silas, Carlão.
Ainda jogaram: Cássio (Hugo Gomes, 66min), Pedro Cervantes (Carlão, 77min), Tiago Luís (Silas, 82min).
Golos: -
Cartões Amarelos: Silas (14min), Elias (63min).
Cartões Vermelhos: Elias (75min).

 

  • Avaliações

 

 

© Daylife

 

"Só pelo golo valeu a pena ter entrado em campo. (3)", In: Record

 

"Grande golo de fora da área, apesar dos poucos minutos em campo. (6)", In: O Jogo

 

  • Declarações

 

«Estava a precisar de marcar este golo»

 

 

O 50.º golo do Benfica no campeonato saiu da bota direita de Ruben Amorim, jogdor que não deixou de realçar ontem este reencontro pessoal com a baliza adversária. "O golo ajudou-nos a chegar à vitória, sendo ainda um momento mais especial para mim dado que vinha de uma lesão e não estou a atravessar uma das melhores fases da carreira. Estava a precisar de marcar este golo", vincou o médio dos encarnados.

 

O sumaríssimo que foi istaurado a Javi García pode abrir uma janela de oportunidade a Ruben Amorim, o qual revelou-se disponível para render o espanhol. "Em primeiro lugar há que lamentar esta possível baixa do Javi García. Sou um jogador que pode fazer aquela posição, tal como o Airton. A escolha vai ser do mister", sublinhou o jogador de 25 anos.

 

O tento assinado não foi considerado por Ruben Amorim um trunfo a apresentar na hora da escolha do elemento que irá substituir Javi García... caso este venha a ser castigado pela CD da Liga. "Se este golo me coloca numa posição vantajosa? O treinador conhece perfeitamente a minha forma de trabalhar: Quero jogar, seja em que posição for. Pretendo ser titular do Benfica, mas essa é uma decisão que compete ao 'mister'", afirmou.

 

© Autor desconhecido

 

V. Setúbal. A U. Leiria já é passado, seguindo-se o V. Setúbal na lista de adversários dos encarnados. "Vai ser outro jogo complicado. Faltam 12 jogos para terminar o campeonato. Estamos no primeiro lugar e queremos ser campeões", defende Ruben Amorim.

 

Sp. Braga. O triunfo de ontem colocou o Benfica no topo da classificação... à condição. O médio desvalorizou a importância desta pequena ventagem. "Se o nosso 1.º lugar pressiona o Sp. Braga e o FC Porto? Não pensamos muito nesse aspecto. Tinhamos que vencer, é certo, mas o Sp. Braga já demonstrou que não se deixa pressionar. É uma boa equipa, tal como o FC Porto. O campeonato está bom!"

 

«Sporting será complicado mas espero sair vencedor». O Bonfim é o cenário do próximo embate das águias, com o V. Setúbal, mas não é menos verdade que no horizonte surge já a importantíssima deslocação a Alvalade, onde se irá jogar o acesso à final da Taça da Liga, prova que as águias venceram na última temporada. "Um dérbi é sempre um jogo complicado, mas a verdade é que todos nós gostamos dos grandes desafios. Somos os detentores da Taça da Liga e queremos continuar a sê-lo", sublinhou Ruben Amorim, não deixando de teorizar sobre a possibilidade de a goleada sofrida anteontem no Dragão ter... fotalecido o Sporting: "São jogos completamente diferentes. A forma em que as equipas se encontram não tem muita influência no desfecho deste género de partidas. Trata-se de um jogo especial e complicado, mas espero sair vencedor de Alvalade."

 

In: Record

publicado por Frederica às 18:16
link do post | comentar
Terça-feira, 02 De Fevereiro,2010

Lista de convocados para a recepção à União de Leiria

  • Antevisão - Liga Sagres

 

© Isabel Cutileiro

 

Jorge Jesus chamou Airton para o embate com a União de Leiria e o reforço brasileiro é mesmo o principal destaque da convocatória dos encarnados para esta partida antecipada da 20.ª jornada da Liga Sagres, 4.ª feira, no Estádio da Luz, já que Luisão recuperou e integra também a lista.

 

Recorde-se que o defesa trabalhou de forma condicionada na passada 2.ª feira e estava em dúvida devido a uma entorse na tíbiotársica direita.

 

Em relação ao encontro com o Vitória de Guimarães, saíram o médio Carlos Martins, por castigo, e o lateral esquerdo César Peixoto.

 

LISTA DE CONVOCADOS

 

Guarda-redes: Quim e Júlio César

Defesas: David Luiz, Maxi Pereira, Luisão e Miguel Vítor

Médios: Javi Garcia, Airton, Ruben Amorim, Ramires, Felipe Menezes, Pablo Aimar, Di María e Fábio Coentrão

Avançados: Saviola, Cardozo, Nuno Gomes, Éder Luís e Kardec.

 

In: Record

publicado por Frederica às 21:18
link do post | comentar